Investidores de Portugal, Espanha e Itália juntam-se para impulsionar startups

Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

Investidores do sul da Europa reúnem-se para uma sessão de pitchs online aberta às startups à procura de investimento.  São mais de os 20 fundos de investimento de Portugal, Espanha e Itália que vão participar na Southern European Stars 2020, promovida pela Bright Pixel, a Samaipata e a Kibo Ventures.

“Acreditamos que o ecossistema de empreendedorismo tem potencial para sobreviver a esta crise, pois faz parte da sua natureza crescer em tempos adversos. Existem inúmeros projetos que estão numa fase ideal para prosperar e queremos ajudá-los a dar esse passo. Para isso, juntámos um grupo de investidores alargado, com áreas de investimento complementares, que permite criar oportunidades para mais startups”, explica Marcos Azeredo, da equipa de investimento da Bright Pixel, promotora do evento.

As portuguesas Armilar Venture Partners, BiG Start Ventures, Bynd Venture Capital, Faber Ventures, Indico Capital Partners, Sonae IM, Startup Lisboa e Shilling Capital Partners integrarão o painel de investidores que irá avaliar 15 startups com projetos nas áreas de B2B, B2C e Healthcare.

O Southern European Stars 2020 conta também com a participação dos investidores United Ventures, JME Ventures, Milano Investment Partners, Adara Ventures, 360 Capital, P101, Indaco Venture Partners, Primomiglio SGR, Inveready, LVenture Group, Caixa Capital Risc e Demium Startups. O evento será público, permitindo que qualquer pessoa assista.

 As candidaturas estão abertas até dia 13 de maio e as 15 startups escolhidas terão de apresentar o seu pitch no evento agendado para dia 20 do mesmo mês. As melhores receberão até 10 mil euros por mês, durante um ano, em serviços e três meses de espaço de escritório gratuito em Lisboa. O programa pretende ainda impulsionar uma rede de contactos de fundadores de sucesso no ecossistema do sul da Europa.

De acordo com Rodrigo Viada Campos, gestor de investimentos da Kibo Ventures, “o sul da Europa tem um dos ambientes de empreendedorismo mais emocionantes, pelo que esperamos ajudar empresas e pessoas, e oferecer boas condições às melhores”.

Por seu turno, David Alonso, analista da Samaipata, sublinha que “Os investidores ainda estão dispostos a procurar fundadores incríveis e o que pretendemos é criar uma comunicação mais direta entre eles”. Embora o ritmo do investimento esteja mais lento, “o pool de talentos está a aumentar e os governos e diferentes partes interessadas do ecossistema estão a estabelecer os incentivos certos para promover a inovação”, acrescenta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

2 + 8 =