Livro: Apostar nos fornecedores para ganhar vantagem competitiva

livro Profit from the Source: Achieving Multiple Forms of Competitive Advantage, da Boston Consulting Group

A Boston Consulting Group (BCG) lançou um guia com as dez medidas para os líderes e as organizações colocarem os fornecedores no centro da sua estratégia, transformando-os numa vantagem competitiva, em vez de uma fonte de custos. Segundo a BCG, apenas 35% das 150 maiores empresas do S&P 500 colocam o responsável pelas compras na equipa de liderança e as empresas que o fizeram, conseguiram um desempenho superior às restantes do mercado em 134%, entre 2000 e 2020.

Extrair mais valor dos fornecedores para fazer com que as empresas alcancem o êxito entre crises de cadeias de abastecimento, inflação desenfreada e escassez de energia, é o objetivo do mais recente livro Profit from the Source: Achieving Multiple Forms of Competitive Advantage, da Boston Consulting Group (BCG).

Segundo a publicação, os líderes devem pôr em prática uma transformação radical dos seus negócios, colocando os fornecedores no centro da sua estratégia e, dessa forma, potenciar a sua capacidade de abastecimento.

O guia aponta dez medidas a adotar, divididas pelos três âmbitos da vida da empresa. Entre as prioridades identificadas está a maior atenção às questões relacionadas com fornecedores e aquisições de materiais, forjando novas relações com os que são mais importantes para o negócio.

Os líderes devem também construir relações próximas com os CEOs dos principais fornecedores, que representem metade do orçamento das organizações contratantes e dar ao diretor de produto novas funções que se foquem no crescimento rentável e não apenas na redução de custos, trabalhando com os seus fornecedores para prever o inesperado.

Na perspetiva da organização, a BCG acredita que se deve dar à equipa de abastecimento um papel central no ciclo de vida do produto, para que possam contribuir de forma integrada desde a idealização à pós-produção.

Automatizar as tarefas administrativas rotineiras de abastecimento, combinando as virtudes da criatividade humana e da tecnologia digital é outra das prioridades apontadas, bem como dar aos gestores de compras a tecnologia baseada em inteligência artificial necessária para melhorar a sua tomada de decisão.

Ao ecossistema da empresa, nomeadamente à rede de fornecedores, a BCG aconselha exigir um compromisso inicial para duplicar as poupanças dos fornecedores, em troca de um pacote agregado de apoio empresarial para combater a inflação desenfreada. Também o desenvolvimento de relações just in case, e não just in time, com os fornecedores, para aumentar a resiliência e a proximidade.

Por fim, a consultora recomenda trabalhar com os fornecedores para reduzir as suas emissões de carbono e acelerar o caminho em direção à neutralidade carbónica  e reorganizar a função de abastecimento para que contemple os fornecedores como uma fonte de investimento no âmbito da pesquisa, desenvolvimento e inovação.

O livro Profit from the Source: Achieving Multiple Forms of Competitive Advantage conclui que a aplicação destas medidas poderá criar empresas mais fortes, mais competitivas e mais sustentáveis, realmente prontas para um novo paradigma.

A Boston Consulting Group (BCG) é uma empresa global de consultoria de gestão, fundada em 1963 e com escritório em Lisboa desde 1995. Liderada por Pedro Pereira, desde junho de 2021, a BCG trabalha sobretudo com os setores de serviços financeiros e telecomunicações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

1 × two =