Ocupação de escritórios cresce em Lisboa

Foto de David Krapka no Unsplash

Depois de uma quebra no primeiro semestre de 2021, o mercado de escritório de Lisboa volta a ganhar dinâmica, registando uma acentuada recuperação no mês de julho, com um total de 13.377 m2 ocupados.

Segundo o Office Flashpoint da JLL, os valores de ocupação no mercado de escritórios cresceram 125% em julho, quando comparados ao mês anterior, representando uma área média de 1030 m2 por operação.

Julho ficou marcado por três grandes operações, com áreas superiores a 1000 m2, tendo a mais significativa registado uma absorção de cerca de 7.000 m2 – tratou-se da ocupação da BI4ALL, uma empresa na área de Data Analytics e Inteligência Artificial, nos Olivais.

No Porto, o mercado recupera mais lentamente. Os últimos resultados do Office Flashpoint da JLL dão conta de uma quebra de 63% face ao mesmo período do ano passado, com 632 m2 absorvidos num total de 2 operações, de 125 m2 e 510 m2, na zona tradicional de negócios (Boavista), e 5 noutras zonas da cidade. Neste mês, a zona da Boavista foi a mais ativa, com 80% do take-up, e o setor de Bens e de Consumo representou igualmente 80% do volume mensal absorvido.

Mariana Rosa, Head of Leasing Markets Advisory da JLL, explica que “a performance positiva do mercado no início deste segundo semestre, com muitas operações para ocupação imediata, especialmente em Lisboa,  vem demonstrar que as empresas se mantêm ativas na procura de espaços de novos e de qualidade.”

“Com a vacinação a avançar a um bom ritmo, acreditamos que muitas empresas ponderam regressar aos escritórios até ao final do ano, num regime essencialmente híbrido, pelo que acreditamos que a atividade do mercado vai aumentar nos próximos meses. Assistiremos também a cada vez mais projetos de transformação de espaços de escritórios, devido às novas necessidades que surgiram com a pandemia, com muitas empresas a colocarem o bem-estar dos colaboradores em primeiro lugar”, acrescenta.

Em termos acumulados, no período de janeiro a julho de 2021, o mercado de escritórios de Lisboa soma 68.703 m2 de ocupação, um volume que fica apenas 19% abaixo do mesmo período de 2020. No Porto, o take-up em 2021 ascende a 13.690 m2, numa redução de 55% face a 2020. De qualquer forma, em ambos os mercados as quedas registadas no final de julho desagravam face a junho, quando o acumulado do ano apresentava reduções de 34% em Lisboa e de 66% no Porto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

10 + 2 =