OutSystems promove formação tecnológica para comunidades sub-representadas

Foto de Christina @ wocintechchat.com no Unsplash

A empresa anuncia três parcerias e esforços reforçados para aumentar a educação, nivelar o campo de atuação e acabar com a lacuna de competências em desenvolvimento e tecnologia entre comunidades tipicamente negligenciadas e sub-representadas na indústria de desenvolvimento de software e tecnologia. Os cursos de formação, em parceria com a Women Who Code, Blacks In Technology e a Australian Computer Society visam integrar grupos sociais que têm estado à margem das oportunidades de trabalho na industria tecnológica.

A OutSystems, empresa portuguesa líder do mercado de plataformas para o desenvolvimento rápido de aplicações, anunciou hoje um conjunto de programas e parcerias que visam acelerar o seu compromisso de longa data com a educação e construção de uma geração diversificada de developers.

Com as necessidades de software a multiplicarem-se para as empresas em todos os setores e uma crescente escassez de developers, a OutSystems está a expandir o seu Programa de Educação para Developers para acabar com a falta de competências em desenvolvimento e tecnologia.

Até agora, a OutSystems doou licenças de software avaliadas em mais de 10 milhões de dólares – em parceria com mais de 2.300 universidades em 40 países, formando mais de 58.000 alunos que concluíram quase 68.000 cursos online e resultaram na criação de mais de 9.000 ambientes na plataforma OutSystems (personal environments) e cerca de 6.500 aplicações construídas. Além disso, a OutSystems construiu uma comunidade global em rápido crescimento de mais de 500.000 developers para promover a colaboração e orientação contínuas.

“Um princípio fundamental da nossa missão de capacitar todas as organizações a inovar através do software é um foco dedicado à expansão do ecossistema de developers e à criação de oportunidades educativas em todo o mundo”, afirma Paulo Rosado, CEO e fundador da OutSystems. “Estamos a acelerar as nossas iniciativas focadas na educação para dar resposta à escassez de developers em todo o setor, com um foco específico em comunidades tradicionalmente sub-representadas. O mundo será um lugar melhor e mais justo quando a diversidade e o desenvolvimento andarem de mãos dadas. Todos nós temos um trabalho a fazer para criar uma comunidade de programadores mais diversificada, inclusiva e vibrante.”

Uma componente principal do impulso da OutSystems para acelerar os seus esforços de educação traduz-se no foco significativo em comunidades tipicamente negligenciadas e sub-representadas na indústria de desenvolvimento de software e tecnologia. Isso inclui mulheres, negros e indivíduos transgéneros e outras variantes de identidade de género. Para ajudar na criação de oportunidades para esses grupos, a OutSystems anuncia parcerias com a Women Who Code, Blacks In Technology e a Australian Computer Society para lançar um conjunto de programas e patrocínios.

A Women Who Code (WWCode) é uma organização sem fins lucrativos com a missão de inspirar as mulheres a destacarem-se nas carreiras em tecnologia. Em conjunto com a OutSystems, a WWCode está a oferecer uma bolsa de estudos que tem como intuito mudar a vida de mulheres que pretendem embarcar numa nova carreira em tecnologia. As bolsas de estudo são projetadas para mulheres que estão a fazer a transição para o desenvolvimento de tecnologia e software, ao mesmo tempo que facultam uma comunidade de apoio, orientação e oportunidades de carreira. Hoje, a WWCode doou mais de 2 milhões de dólares para essas bolsas transformadoras. A visão desses esforços é construir um mundo em que as mulheres sejam representadas proporcionalmente como líderes técnicos, executivos, fundadores, VCs, board members e engenheiros de software.

Também a Blacks in Technology, uma plataforma global para a promoção e inclusão de mulheres e homens negros na tecnologia, está a oferecer, através desta parceria com a OutSystems, a Blacks In Technology Foundation, novas bolsas CompTIA que proporcionam oportunidades únicas para indivíduos negros que pretendem entrar na área de tecnologia ou avançar nas suas carreiras em TI. As bolsas de estudo da CompTIA incluem certificações como A+ para infraestrutura e hardware, Security Plus para cibersegurança, Network + para Networking, entre outras.

A The Australian Computer Society (ACS) é o maior organismo profissional da Austrália a representar o setor das TIC. Através desta parceria com a OutSystems, a ACS está a trabalhar num programa de bolsa de estudos com o objetivo de encorajar pessoas transgénero e não binárias a descobrir mais oportunidades no setor de tecnologia e adquirir novas competências. Este programa é projetado para permitir flexibilidade, permitindo que os indivíduos procurem áreas de estudo que sejam mais interessantes para si num ambiente seguro e inclusivo. O programa também visa incentivar a colaboração e networking com outros profissionais de tecnologia. A ACS e a OutSystems vão oferecer 6 vagas no programa a partir de fevereiro de 2022.

Foto de Clay Banks no Unsplash

“Investir em educação é um investimento no futuro”, diz Dennis Schultz, Executive Director da Blacks In Technology Foundation. “Além de trazerem oportunidades para os indivíduos com quem trabalhamos, programas como este também causam efeitos positivos em comunidades sub-representadas e na comunidade de developers. Todos nós beneficiamos de uma maior diversidade no desenvolvimento de software e estamos entusiasmados em capacitar mais alunos através desta parceria com a OutSystems.”

Paralelamente a essas parcerias, a OutSystems revela também novos programas de desenvolvimento, designadamente através do OutSystems Faculty Development Program, que visa capacitar os professores a ajudarem os seus alunos a adquirirem as competências de trabalho exigidas, assim como maior acesso a oportunidades de trabalho. O programa piloto começou na Índia e no Brasil, onde 100 professores passaram por um programa de formação online de três dias no qual aprenderam os conceitos mais relevantes de desenvolvimento de aplicações em OutSystems, para adquirir o conhecimento básico e apresentar uma nova tecnologia aos seus alunos. Agora, este novo programa está a expandir-se para outros países para capacitar mais professores com a tecnologia OutSystems.

Também uma parceria com a Code for All cria um programa de integração e um currículo para professores e escolas, com o propósito de facilitar o ensino de OutSystems em universidades. Ou o 14 Days of OutSystems Challenge, um programa de formação baseado em cohort que segue o Reactive Web Guided Path, e que conduz os developers durante 14 dias de sessões diárias curtas e check-ins semanais com incentivos de certificações e oportunidades de trabalho. Os participantes recebem um plano de formação diário para acompanhar o seu progresso e aprender em conjunto com outras pessoas num ambiente amigável para iniciantes. E ainda o The Mentorship Pilot Initiative, que disponibiliza acesso a acompanhamento individual para 20 alunos STEM comprometidos em seguir o Reactive Web Guided Path. No futuro, este programa será aberto a todos os membros juniores da comunidade.

“Sou formada em Engenharia Biomédica e sempre trabalhei como medical physicist, embora a minha principal área de interesse tenha sido a visão computacional e o processamento de imagens”, diz Sofia Ikbal. “Durante a pandemia, decidi que estava na altura de aprender mais sobre o desenvolvimento de software. Iniciei num curso educativo da OutSystems porque pude aprender a partir de casa – coordenando a minha vida pessoal e profissional com os meus estudos. Definitivamente foi a melhor coisa que me aconteceu em todo este ano, pois deu-me a capacidade de fazer uma mudança de carreira e seguir a minha paixão. Passei na certificação e agora sou uma Associate Reactive Developer na Indigo, um parceiro da OutSystems. ”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

nine − six =