Paulo Magalhães: “2022 foi um Ano de Adaptação e Inovação”

Na foto: Paulo Magalhães CEO da InovFlow

A tecnológica portuguesa Inovflow fechou o ano de 2022 com um notável crescimento de 11%, atingindo um volume de negócios total de 5,6 milhões de euros. Com mais de 60 colaboradores e mais de 900 clientes ativos, a empresa registou um crescimento assinalável nas áreas de TI e cibersegurança, embora o setor dos Serviços, principalmente focado nas tecnologias Cegid Primavera e Microsoft, tenha continuado a ser o mais significativo.

Segundo Paulo Magalhães, CEO da Inovflow, a empresa tinha grandes expectativas no inicio de 2022, para o crescimento do investimento em transformação digital por parte das empresas. No entanto, devido ao conflito na Ucrânia, registou-se um abrandamento e maior hesitação no investimento por parte das organizações portuguesas, provocadas pela incerteza do mercado. Ainda assim, as equipas da Inovflow estiveram preparadas para se adaptarem aos desafios que se apresentaram e apostaram nas novas tendências do mercado para continuar a fornecer soluções de software de ponta para gestão, TI e cibersegurança.

“Sem as nossas pessoas não teríamos chegado tão longe, e temos consciência disso, por isso investimos todos os anos na qualificação dos nossos recursos. Em 2022, tivemos mais de 1800 horas de formação, sabendo da importância de manter o nosso pessoal atualizado com as novas tecnologias e o aprimoramento constante de competências.”

A Inovflow foi distinguida pelo IAPMEI como PME Líder e PME Excelência pelo 8º ano consecutivo. Com isso, a Inovflow tornou-se mais ambiciosa, com planos de estar na vanguarda de um mercado em constante mudança, como o modelo de assinatura de tecnologia para organizações.

Para 2023, a Inovflow ambiciona um crescimento orgânico e estrutural, reforçado pela aquisição da Slim Business Solutions no início do ano, que tem apostado no desenvolvimento de software e reforçou as competências da empresa.

“Queremos fortalecer a nossa área de negócios de desenvolvimento. Acreditamos que é o caminho para o futuro. Com a aquisição da Slim, passamos a ter presença física na região Norte, com escritório em Braga, o que nos permitirá chegar a uma rede de negócios mais alargada”, conclui Paulo Magalhães.

Com a fusão da Slim e da Inovflow, a empresa está no caminho da internacionalização, estando presente em sete países: Irlanda, Inglaterra, Angola, Moçambique, Cabo Verde, Macau e Hong Kong.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

eleven + 8 =