O perigo de estar abraçado ao barco que afunda

A crise só é oportunidade se você a aproveitar
Imagem de engin akyurt por Pixabay

Qual é a sua posição perante a crise? Espera que passe, ou escolhe mudar? Muitos empresários vêm na crise a oportunidade de fazer crescer o seu negócio. Porém, Bruno Perin explica que se você não inovar, o mais provável é que a crise leve você também para o fundo.

Tenho comentado muito em palestras que na crise, abraçar mais forte o barco afundando, apenas faz com que você vá mais seguramente para o fundo também.

Certamente já ouviu a frase – “Crise também é tempo de oportunidade”. Essa é umas das máximas atuais, que sempre as pessoas e empresas recorrem toda a vez que as coisas começam a ir mal. Parece aquele conforto de beijo de mãe quando nos machucamos e ela diz que vai ficar tudo bem – é uma delícia acreditar e pode ajudar muito, mas não é isso que cura o machucado.

No caso do mercado esse ditado é a recorrência natural de ficar numa zona de conforto, enquanto as demandas e ofertas estão caóticas. Você entende o que faz, mas não o que está acontecendo lá fora, e acaba deixando para o destino a possibilidade demudar aquilo que não está conseguindo.

Eu sei que parece um tanto infantil e estranho, Mas acontece muito mais vezes do que imagina.

O QUE SIGINIFICA A CRISE?

“As coisas já não se encaixam”. Pode ser simples, mas no fim aquilo que a sociedade tem para comprar e o mercado tem a oferecer entraram em colapso, as coisas não estão mais em sintonia.

Óbvio que estou usando palavras simples para explicar algo complexo, mas o foco é que as coisas não estão mais funcionando como antes. Será que vão voltar como era antigamente? Claro que não!

O mercado vai se ajustar com novos players, novas oportunidades, novas leis, novos desejos. Por outro lado, grandes empresas e negócios que nos pareciam indestrutiveis, vão cair… Ou seja, são tantas variáveis que a única certeza que temos é que nada será como antes.

“A ÚNICA CERTEZA DO MERCADO É SUA CONSTANTE MUDANÇA”

A LÓGICA QUE NÃO SE PERCEBE NA CRISE

Agora vamos fazer um exercício de lógica muito simples que raramente as empresas se dão conta: O que está indo bem agora, pode ser que amanhã continue indo bem. Mas, certamente um dia não irá, pois, mudanças estão ocorrendo o tempo todo.

Se o que você fez bem até agora começou a sentir o impacto da crise, algo que se desencaixou do mercado… Qual a probabilidade de continuar fazendo exatamente as mesmas coisas e se ajustar de volta à boa maré?

Na crise as mudanças ficam ainda mais drásticas, portanto é tempo de perceber as possibilidades de inovação mais adequadas e, mais do que nunca, tomar boas decisões sobre elas. Quando a situação não se encaixa mais, as mesmas atitudes apenas o levam mais e mais para o fundo do poço.

Pergunte à Blockbuster sobre sua habilidade de fazer cada vez melhor o processo de montar novas lojas para locação de filmes quando as pessoas, cada vez mais, queriam ver tudo pela web, sem se preocuparem em alugar nada.

MUDE OU MORRA 

MOMENTO DE OLHAR A FERIDA

Beijo de mãe é uma delícia, mas você precisa olhar o machucado de verdade e ver o que precisa fazer para sarar, esse é o jeito. A analogia dos tempos de criança cabe aqui, pois as empresas muitas vezes fecham os olhos acreditando que ao não olhar para a situação ruim vai fazê-la passar, como estar em uma janela olhando a chuva e esperando que passe. Claramente não é a mesma coisa.

A crise leva aqueles que não se adequam à nova realidade, e normalmente são aqueles que mais se abraçaram às certezas daquilo que um dia já deu certo.

Ok, mas isso tudo significa a necessidade de uma mudança abrupta que vai mudar totalmente o meu negócio? Pode ser que sim, pode ser que não…

O grande problema é se você se fechar no que um dia deu certo, sem analisar que isso pode ser o caminho mais rápido para afundar. Se você abraçar cada vez mais forte um barco que está indo para o fundo do mar, você apenas fica firme indo rumo ao fim. São os botes salva-vidas que lhe dão a oportunidade de continuar, e isso quer dizer inovação.

O mercado sempre dá esses chacoalhões para tirar alguns e sempre abre espaço para outros crescerem. E isso sempre vai continuar acontecendo, enquanto o mercado existir. O que você precisa lembrar é:

A INOVAÇÃO É A ÚNICA APÓLICE DE SEGURO VERDADEIRA PARA AS EMPRESAS.

E também que:

A CRISE NÃO É APENAS OPORTUNIDADE, MAS O QUESTIONAMENTO DE GRANDE PARTE DAQUILO QUE FAZEMOS E PARA QUEM FAZEMOS.

Este vídeo complementa a ideia do artigo falando sobre O Quanto Você Realmente Quer Inovar:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

1 × 1 =