Portugal Lança Satélite ‘Aeros’ para Estudar os Oceanos

Na foto: Satélite Aeros, do projeto EROS Constellation

Portugal regressa à exploração espacial com o lançamento do seu segundo satélite, o “Aeros”, dedicado ao estudo dos oceanos. Este acontecimento marca o regresso do país ao espaço, 30 anos após o lançamento do ‘PoSat-1’. O lançamento está previsto para a primeira semana de março, através do foguetão ‘Falcon 9’ da SpaceX.

Desenvolvido em Portugal por várias entidades, incluindo a Thales, a CEiiA e universidades como o Técnico, Algarve, Minho e Porto, além da colaboração com o MIT dos EUA, o “Aeros” é um nanossatélite com um peso de 4,5 kg e 30 cm de comprimento, com uma envergadura de painéis solares de 50 cm. Orbitará a 510 km de altitude, alcançando a velocidade de 7 km por segundo, o que permitirá completar uma volta à Terra a cada 90 minutos.

Com um investimento de 2,78 milhões de euros, parte do qual financiado pelo FEDER através dos Programas COMPETE 2020, Açores 2020, CrescAlgarve 2020 e Lisboa 2020, o “Aeros” terá como principal missão estudar os oceanos. As imagens captadas pelo satélite serão recebidas na ilha de Santa Maria e processadas em Matosinhos.

Os últimos testes foram realizados no laboratório de Ensaios Especiais do ISQ. O Instituto português tem uma presença significativa na área aeroespacial com uma equipa permanente na Guiana Francesa que acompanha os lançamentos do Centro Espacial Europeu, vistoriando a qualidade e segurança dos sistemas de lançamento do Ariane 5, do Soyuz e do VEJA que operam naquela base espacial.

O lançamento do satélite Aeros representa não apenas um marco na exploração espacial portuguesa, mas também uma oportunidade para impulsionar a investigação e o desenvolvimento no estudo dos oceanos, contribuindo para o avanço do conhecimento científico e tecnológico a nível global.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

14 − 4 =