SAP junta-se a programas coletivos para diminuir a poluição dos oceanos

Imagem de A_Different_Perspective por Pixabay

A SAP SE aderiu à parceria de colaboração mundial, público-privada, que visa responder com planos de ação concretos à poluição provocada pelo plástico (Global Plastic Action Partnership), uma iniciativa do Fórum Económico Mundial que está determinada em limpar os oceanos até 2030. Esta decisão foi anunciada pela empresa, no âmbito do Fórum Económico Mundial, que decorreu em Davos, na Suíça.

A redução de plástico que entra nos oceanos exige uma colaboração, entre todos os sectores de atividade, que deverá estar munida de tecnologias inteligentes e de dados. Através do seu programa piloto Plastics Cloud, a SAP pretende criar as condições para uma mudança de mentalidade no sector empresarial, que passa pelo incremento de uma economia circular e de partilha, com a garantia de uma melhor experiência para o consumidor. A SAP pretende ajudar as organizações a serem mais responsáveis nas suas práticas, fornecendo a informação que possibilita um melhor entendimento das características dos materiais por estas utilizados.

“A SAP está comprometida com um oceano significativamente mais limpo até 2030”, explica Christian Klein, co-CEO e membro do Conselho Executivo da SAP SE. “Queremos atingir este objetivo em conjunto com clientes, ONGs, governos e parceiros, e queremos fornecer-lhes as ferramentas, ideias e soluções que eliminem o desperdício e maximizem a produtividade dos recursos. Muitos dos nossos clientes também assumiram o compromisso para um planeta mais limpo. Vamos ajudá-los a alcançar os seus ambiciosos objetivos para juntos acelerarmos a mudança rumo a uma economia regenerativa”.

A SAP faz parte de um movimento cada vez mais relevante, constituído por decisores políticos, ONGs, sociedade civil e empresas líderes, cujo trabalho em conjunto pretende apresentar soluções em prol de uma economia capaz de regenerar e restaurar o ecossistema. Nesse sentido, responsáveis mundiais da SAP, The Coca-Cola Company, Fundação Ellen MacArthur Foundation e The World Wildlife Fund, discutiram na Reunião Anual do Fórum Económico Mundial, em Davos, na Suíça, a sua visão para um oceano livre de plástico.

O desafio de neutralidade em carbono, lançado pelo CEO da Gucci, pretende destacar o papel das empresas na implementação de uma estratégia climática constituída por medidas que tenham por objetivo uma mudança radical nos hábitos de todos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

4 × three =