Tendências de consumo: Portugueses procuram qualidade a baixo preço

Foto de pch.vector no Freepik

Os portugueses estão cada vez mais exigentes na altura de fazer as suas compras. Atualmente, através da internet e das redes sociais, os consumidores têm ao seu dispor uma ampla oferta de informações sobre produtos e serviços, o que lhes permite comparar os preços, qualidade e reputação das marcas de forma mais fácil e rápida. Além disso, devido às dinâmicas resultantes da instabilidade do mercado, os consumidores têm-se tornado cada vez mais seletivos na escolha dos artigos que compram, procurando produtos de qualidade a preços mais acessíveis.

Um estudo recente realizado pela organização Produto do Ano, um sistema de avaliação que distingue produtos e serviços pela sua inovação, revelou os fatores que os portugueses mais valorizam na compra de produtos inovadores.

De acordo com o estudo, 72% das pessoas esperam que o novo produto que estão a adquirir tenha uma boa relação qualidade/preço e 53% deseja que esses produtos sejam eficazes na sua função principal. Vinte e dois por cento (22%) dos inquiridos também destacam a importância de adquirir um artigo que lhes permita poupar tempo.

Com base neste levantamento, é possível destacar que 32% dos consumidores procuram produtos que melhorem a sua saúde e 25% consideram a sustentabilidade como um fator relevante na busca por novos produtos. Por outro lado, 18% dos consumidores portugueses valorizam que os produtos sejam naturais.

Por último, 15% dos inquiridos revelam a importância de os produtos serem inovadores e 13% consideram que os artigos que apresentam novas tecnologias são mais atrativos. Da amostra analisada, 7% também levam em consideração o facto de o produto ser portátil e adequado para ser levado para qualquer lugar, enquanto 6% consideram que o artigo deve ser divertido.

“Através deste estudo podemos concluir que os consumidores portugueses estão cada vez mais conscientes das suas escolhas de consumo e estão dispostos a pagar por produtos de qualidade e que sejam sustentáveis. As empresas que investem na qualidade, no preço justo e na sustentabilidade dos seus produtos conseguem, desta forma, responder às novas necessidades dos consumidores e, assim, destacam-se no mercado”, salienta Sónia Cardoso, Managing Partner do Produto do Ano.

A responsável do Produto do Ano sublinha que “as marcas têm de se adaptar e reinventar para corresponder às expectativas e necessidades dos consumidores. Como o estudo demonstra, ainda que a qualidade e os preços acessíveis sejam os fatores mais atrativos para a maioria das pessoas, é também importante que as marcas se posicionem sobre temas importantes para a sociedade. Em suma, para alcançarem o seu público-alvo as empresas devem procurar conhecer os seus clientes e responder às suas exigências.”

O Produto do Ano é uma organização internacional, certificada em Portugal com o ISO9001 em gestão de qualidade, é o maior e único prémio mundial que premeia os produtos e serviços que se destacam pela inovação e com avaliação direta dos consumidores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

two + twelve =