Vera Costa Pereira: “Só ganhamos com o crescimento dos nossos clientes”

Foto de Business Avenue

Business Avenue é um projeto português que ambiciona reescrever o futuro dos negócios através de uma metodologia própria. Fundada durante o pico da pandemia pela consultora de inovação Vera Costa Pereira, a empresa conta já com 15 clientes e um valor de faturação superior a 45.000 euros.

Com mais de 10 anos de experiência no mercado nacional e internacional, a CEO e fundadora Vera Costa Pereira soma colaborações com marcas tão distintas como Danone, Disney, Caixa Geral de Depósitos, Ministério do Mar em Portugal ou a Foreign and Commonwealth Office (Reino Unido), sendo atualmente mentora da Comissão Europeia, onde apoia o desenvolvimento de negócios fundados por mulheres no setor da produção agrícola alimentar.

“Cada ideia é analisada ao pormenor e se não for válida escolhemos não avançar. A Business Avenue foi fundada para ajudar as empresas impulsionadas pela inovação a aumentar a sua receita e cumprir não apenas os KPIs financeiros, mas moldar o futuro. Só ganhamos com o crescimento dos nossos clientes,” referiu a CEO e fundadora da Business Avenue. Com um serviço personalizado nas vertentes do Business Development e Inovação.

Assente em duas fases – Innovate Consulting e RampUp -, a equipa da Business Avenue analisa caso a caso, acolhendo apenas os que estão preparados para a mudança. Na primeira fase, é desenhado um plano de negócios híbrido, baseado nas lacunas de inovação encontradas e focando-se nos objetivos de negócios e nas transformações necessárias para alcançar o sucesso. De seguida, é projetada uma estratégia com foco no rápido aumento de receita, através da promoção de parcerias transacionais visionárias, criativas e inovadoras, capazes de gerar um futuro lucrativo para todas as partes envolvidas.

Exemplo disso são as empresas que já beneficiaram da metodologia da Business Avenue, como é o caso da Espaço Mais Vida, que no espaço de um ano quadruplicou a faturação e vai agora aumentar a sua equipa; a Growappy, cliente desde março que aumentou o seu portfólio de escolas de zero para 40, sendo um dos projetos finalista do Acredita Portugal; ou a Edgar Vidal que no espaço de um mês de colaboração aumentou o lucro para 45% por unidade vendida e já planeia aumentar a equipa. “Um dos nossos grandes objetivos, até mesmo a nível de gratificação pessoal, também passa por gerar postos de trabalhUberlândiao e impedir despedimentos”, explicou Vera Costa Pereira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

seven + 18 =