WEDOIT escolhe Leiria para abrir centro tecnológico.

Felippe Siqueira, cofundador e CEO da WEDOIT

A multinacional da área tecnológica quer expandir a sua equipa e, para isso, está a criar Acordos de Cooperação Técnica com universidades e politécnicos para oferecer a estudantes oportunidades de trabalho e de formação em projetos nacionais e internacionais

A multinacional WEDOIT abriu um escritório em Leiria, e está a aumentar a sua equipa de recursos tecnológicos qualificados na área de infraestruturas, em Portugal.

“Este escritório permite-nos explorar melhor todo o mercado nacional, e ainda ajudar a desenvolver outras zonas do país que também são extremamente ricas em talento e iniciativas de empreendedorismo. Apesar de muito do trabalho tecnológico poder ser feito remotamente, a proximidade com os recursos e com os clientes é crucial nós”, disse Felippe Siqueira, cofundador e CEO da WEDOIT.

Há menos de seis meses no mercado nacional, a empresa quer gerir projetos globais a partir de Portugal. Como tal quer expandir a sua equipa, não só na área tecnológica, mas também de gestão e suporte à atividade no nosso país.

“Queremos reforçar não só o nosso hub tecnológico em Portugal, mas a equipa no seu todo. Não vamos à procura de recursos quando surge um projeto. Somos agnósticos à tecnologia e como tal temos de ter recursos diferentes a qualquer momento” explica Felippe Siqueira. “Temos uma base com mais de 150 profissionais altamente qualificados na área das infraestruturas que disponibilizamos para trabalhar em nos mais distintos projetos. Em Portugal vamos reforçar a equipa com comerciais, técnicos de primeira linha, gestores de projeto e técnicos mais experientes e altamente qualificados”, avança.

A empresa de origem brasileira tem já com projetos em curso no nosso país. Felippe Siqueira reconhece que a carência por recursos em Portugal é maior que no Brasil, mas sublinha que as empresas de grande dimensão nacionais são mais recetivas a um modelo de negócio suportado por serviços.

O conceito operacional está exclusivamente centrado na prestação de serviço para a implementação end-to-end de infraestruturas de TI. Não estando a empresa ligada nem limitada a nenhum fabricante ou tecnologia, não vende software ou hardware, nem trabalha diretamente com o cliente final e, desse modo, não concorrendo com nenhum parceiro.

A empresa pretende apostar numa estratégia de expansão, nesse sentido está a desenvolver acordos de cooperação técnica com universidades e politécnicos nas zonas de Leiria, Aveiro, Braga e Coimbra para ajudar não só a enriquecer a formação em áreas extremamente exigentes em termos de competências, mas também para oferecer a esses estudantes oportunidades de trabalho e de formação únicas, em projetos nacionais e internacionais.

“A área tecnológica ligada às infraestruturas é muito exigente. Existe uma grande falta de recursos, mas projetos incríveis nesta área. A nossa proximidade ao Universo Académico vai dar oportunidade aos estudantes de colocarem em prática todos os conhecimentos adquiridos, e ao mesmo tempo contactarem desde cedo com as reais necessidades e realidade do mercado de trabalho tecnológico”, acrescentou Felippe Siqueira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

20 − 19 =