Retrato de um Empreendedor – Nuno Silva

PedirOrçamentos é uma plataforma na internet que permite às pessoas gerir os orçamentos para realizar obras e serviços em casa. A plataforma disponibiliza o contacto de profissionais especializados e oferece orçamentos gratuitos, permitindo ao utilizador escolher a proposta que considere mais interessante, sem custos acrescidos. Por outro lado, permite aos profissionais registados a possibilidade de encontrarem novos negócios que lhe interessam. O Empreendedor.com falou com Nuno Silva, o autor do projeto.

– Como surgiu a ideia? A ideia surgiu em 2010 enquanto conduzia. Normalmente enquanto conduzo penso em mil e uma coisas, nesse dia estava a pensar em como poderia arranjar um profissional para resolver o problema da infiltração que tinha na minha casa de banho, e foi ai que se fez um click, e nasceu o PedirOrçamentos.

– Precisou de fazer um investimento avultado? No princípio não, porque tinha os conhecimentos necessários para construir a plataforma, e para desenvolvê-la e testá-la na internet. Após o primeiro ano, percebi que esta era uma ideia vencedora, pelo que teria de fazer um investimento considerável em estrutura, tecnologia e marketing digital para ter sucesso.

– E, do ponto de vista do cliente, que problemas resolve o seu projeto? Costumo dizer que o PedirOrçamentos resolve o problema de todos. Isto porque para o cliente os orçamentos são gratuitos e sem compromisso, o que permite uma poupança de tempo e dinheiro considerável. Para os profissionais é uma forma muito económica e prática de ter acesso a vários negócios sem sair do escritório.

– Sente pressão da concorrência? Os negócios na internet em Portugal, com ou sem concorrência, não são nada fáceis… A pressão da concorrência até é benéfica, na medida em que nos obriga a fazer mais e melhor em menos tempo.

– Quais são os seus fatores diferenciadores? A proximidade. Somos uma extensão dos nossos utilizadores e dos profissionais. Eles sabem que trabalhamos para os servir melhor todos os dias e isso é um fator muito importante, que penso que nos diferencia face à concorrência. Também a flexibilidade. Porque sabemos que este negócio está sempre em mutação, e precisamos de ter uma filosofia que nos permita pensar fora da caixa, procurando a melhor forma de nos adaptamos a diversas situações do mercado, no sentido de melhorar e acrescentar continuamente valor ao nosso serviço.

– Quem faz parte da sua equipa? O PedirOrçamentos tem uma estrutura lean e descomplicada que lhe permite ter excelentes profissionais a trabalhar em diversas áreas, com a máxima eficiência e em regime de parceria. Essencialmente a nossa equipa é composta por Designers, Programadores, Contabilistas, Advogados, Gestores e Consultores.

– Tem estratégia de internacionalização? Estamos neste momento a funcionar em Portugal, Angola e Brasil. A médio prazo pretendemos estar também em alguns países anglo-saxónicos. Estes processos requerem grandes investimentos e todas as ações devem ser bem pensadas e tomadas de forma consciente e responsável.

– Quem o aconselhou nas fases iniciais do projeto? Os meus mentores foram todas as pessoas à minha volta. Tive a sorte de pedir e receber conselhos de vários empresários, consultores, utilizadores e ‘idiotas‘ que me ajudaram a ‘afinar’ o PedirOrçamentos para chegar ao que ele é hoje.

– Como é que empreender mudou a sua vida? No meu caso não mudou porque sempre me conheci empreendedor. Sempre gostei de melhorar e acrescentar valor às coisas. Desde pequeno já fazia negócios com os cromos da bola e os jogos de consolas. Aos 18 anos abri a minha primeira empresa e nunca mais parei. Sempre que possível, quero ser eu a tomar as minhas decisões e a fazer o meu próprio caminho. Se me enganar, assumo a responsabilidade, aprenderei com o erro e tentarei fazer melhor no futuro. Penso que com vontade e disciplina tudo se apreende, no entanto, também acredito que cada um de nós nasce com uma vocação.

– Ser empreendedor é ter bons e maus momentos, pode recordar alguns? Um dos melhores momentos foi a primeira vez que ganhei dinheiro na Internet. Em Portugal é muito difícil ganhar dinheiro na web e quando, pela primeira vez, recebi um pagamento, fiquei eufórico. Por outro lado, um dos piores momentos foi no dia em que foi emitida a reportagem sobre o PedirOrçamentos no Jornal da Noite da SIC, e o nosso servidor não aguentou os milhares de visitas em simultâneo e ficámos cerca de 20 minutos offline, foi um pesadelo, mas sobrevivemos.

– Que aprendizagem retira que possa ser inspiradora para outros empreendedores? Acho que a maior aprendizagem que posso partilhar é que qualquer pessoa pode tornar o mundo num lugar melhor e mais eficiente. Esse mantra é a minha inspiração que me permite levantar da cama de manhã e dar mais um passo no alcance do meu objetivo. Se juntarmos à inspiração, ação, tenacidade e resiliência, provavelmente nada será impossível de alcançar.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorOnde está a classe média?
Próximo artigoComo aumentar o tráfego no seu site ou blog
José Mendes
Jornalista e formador. Sou um entusiasta das relações humanas e interesso-me particularmente por questões de liderança e problemáticas organizacionais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

six + 13 =