5 sinais para perceber quando mudar de carreira profissional

Foto de Ironhack

A entrada num novo ano é a altura ideal para fazer um balanço e começar a pensar no que deixar em 2020 e que novo desafio agarrar em 2021. Numa altura em que o cenário pandémico trouxe consequências substanciais no mercado de trabalho e na forma de estar de cada um, assistimos não só a carreiras que perderam o seu espaço, mas também à perda de identificação com a cultura das empresas. Neste sentido, quando há uma falta de oportunidades de emprego ou quando da atividade exercida só advêm sentimentos negativos, é hora de mudar de rumo.

A atuar numa das áreas em maior crescimento, a Ironhack, escola líder de formação em tecnologia, apresenta cinco fatores que mostram que está na altura de transformar a vida profissional:

1. Stress, irritabilidade e cansaço constante

Quando não se está bem num local de trabalho ou não se gosta do que se faz, os efeitos mentais são imediatamente visíveis. Sentir stress constante que perturba a tranquilidade de uma pessoa, bem como cansaço crescente nas tarefas diárias são sinais de alarme. Este fator é ainda mais notório quando a pessoa começa a ter dificuldade em dormir, ou se levanta com imenso esforço para mais um dia de trabalho.

2. O tempo não passa

Levar o tempo a olhar para o relógio e a suspirar porque ele passa demasiado devagar nunca é bom sinal. Se a pessoa está entediada, a contar os minutos para sair da secretária, não está a tirar proveito das suas atividades nem tão aberta a novas aprendizagens. Por um lado, pode sentir que o que faz é aborrecido ou, por outro, sentir que já não tem nada para aprender, tornando-se frustrante – ambos os casos mostram como está na hora de procurar um novo desafio mais aliciante, que esteja mais relacionado com os interesses da pessoa.

3. Trabalho é tema tabu

Falar de trabalho com amigos e familiares não é opção para quem não faz o que gosta ou o que quer, pois há assuntos mais interessantes a discutir. Dado que o trabalho ocupa grande parte da vida das pessoas, torna-se normal que se comente o que nele se passa e se o tema é constantemente evitado ou causa frustração, está na hora de fazer alguma coisa.

4. Falta de identificação

Trabalhar numa entidade com a qual não há identificação pessoal pode ser um obstáculo, uma vez que é difícil representar bem um projeto no qual a pessoa não acredita. Desta forma, a falta de identificação leva a um descrédito pelo trabalho e até pela equipa, sendo mais um dos sinais de que está na hora de mudar. Na procura por um emprego, é importante que a pessoa “vista a camisola” e se relacione com aquilo que a empresa defende e acredita.

5. Escassez de oportunidades e baixo salários

Por vezes, o problema não é não gostar da carreira que se escolheu, mas sim não ter oportunidades de trabalho interessantes naquilo que se pretende. Numa altura em que muitos setores se encontram em crise, há que procurar alternativas, mesmo que isso signifique explorar novos caminhos, diferentes do que aquele com que se tinha sonhado. Sendo este um sinal preocupante nos dias de hoje, uma das soluções pode ser apostar na formação em áreas que se encontram em elevado crescimento (por exemplo, a área de tecnologia, onde existe escassez de talento e elevada procura) e fazer uma mudança completa de carreira.

A área da tecnologia pode trazer carreiras muito bem-sucedidas, devido à falta de pessoas formadas na área, bem como dinâmica ao dia-a-dia. Acrescem as remunerações por norma adequadas, o que leva a que as pessoas se sintam valorizadas pelo trabalho que produzem. É neste sentido que a Ironhack se propõe ajudar a determinar um novo caminho.

Desde que chegou a Portugal em 2018, a Ironhack já formou mais de 330 alunos na área da programação. Após ter lançado um modelo remote, durante o período de confinamento, para dar continuidade às suas aulas em formato online, atualmente, já está novamente a migrar os seus cursos para modelo presencial no seu campus em Lisboa. Grande parte dos alunos que entraram na Ironhack são career changers, ao mudarem de carreira para a área tecnológica e nos bootcamps encontraram um serviço que os preparou para o mercado de trabalho e os conectou com empresas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

five × four =