Apolitical Academy forma a próxima geração de políticos

Equipa de fundadores da Apolitical Academy em Portugal
Equipa de fundadores da Apolitical Academy em Portugal

A primeira academia apartidária e sem fins lucrativos vai capacitar os jovens portugueses para se tornarem atores da democracia. A iniciativa é um projeto internacional da Fundação Apolitical, que forma jovens em todo o mundo nos valores transversais a todos os partidos democráticos.

A Próxima Geração – Apolitical Academy – é uma instituição global apartidária que tem como missão formar e ajudar a eleger a próxima geração de cidadãos políticos. A iniciativa chega a Portugal pelas mãos de nove empreendedores que se juntaram com um propósito: contribuir para a melhoria e inovação do sistema democrático no país.

Através de programas de mentoria gratuitos, a Próxima Geração – Apolitical Academy pretende formar jovens para se tornarem atores políticos e serem capazes de procurar as melhores soluções para dar resposta aos desafios dos dias de hoje.

Segundo o estudo de 2021 do International Institute for Democracy and Electoral Assistance, Portugal continua a ter um dos níveis mais baixos de participação na sociedade civil. Foi para combater esta situação e ausência de inovação nos partidos, juventudes partidárias e outras organizações da sociedade civil que um grupo de empreendedores, com provas dadas no desenvolvimento de projetos de formação e inovação para a sociedade civil, se juntaram para fundar a Apolitical Academy no país.

Ricardo Marvão, cofundador da consultora de inovação Beta-i; Fernando Soares, Diretor de Desenvolvimento e Financiamento da Universidade Nova de Lisboa; Adriana Cardoso, comunicadora em ciência no jornal Público; Nuno Alvim, especialista em economia da concorrência e consultor na RBB; Nuno Carneiro, fundador e coordenador da comunidade cívica Política Para Todos; Luís Lacerda, investigador na University College ; Simone Uriartt, designer estratega em inovação social e governança centrada no ser humano; João Costa, Diretor de Pessoas & Cultura da empresa de desenvolvimento de jogos FRVR e Teresa Dias Coelho, economista e cofundadora da ONGD WACT – We Are Changing Together, são os promotores da Academia em Portugal.

“Não podíamos estar mais entusiasmados com o facto de Portugal ter aderido à família Apolitical Academy Global”, diz Lisa Witter, CEO da Apolitical Global. “A equipa fundadora da Próxima Geração é empreendedora, progressista e profundamente empenhada em trazer a próxima geração de políticos transformadores a Portugal, para revitalizar a democracia para o século XXI.” Portugal é o segundo país na Europa e o quarto no mundo a fazer parte deste movimento global de capacitação.

Apolitical Academy Global é uma iniciativa da Fundação Apolitical, criada pela Apolitical.co, uma rede global de aprendizagem composta por mais de 140.000 funcionários públicos em mais de 170 países. A missão da fundação é revitalizar a democracia para o século XXI através da construção de uma rede global de academias de formação política que capacitam os aspirantes a políticos com as competências, prioridades e valores de que necessitam para serem simultaneamente bem-sucedidos e benéficos para a sociedade.

Os programas da academia terão início este ano e serão direcionados a jovens entre os 16 e 30 anos, de diferentes realidades socioeconómicas e regiões do país e com diferentes ideologias. Ao longo deste ano serão lançadas as primeiras duas edições do programa de 12 semanas em formato híbrido (presencial e online), onde cada participante irá adquirir competências de liderança, comunicação política e políticas públicas, através de desafios e projetos reais, discussão de temáticas atuais (globais e locais) e casos de (in)sucesso de oradores que relatam a sua experiência

“Focados em liderança pessoal, propósito público, tecnologia, ética e valores, e sustentado por um processo de mentoria de alto nível, os nossos programas irão identificar e apoiar pessoas de fora e dentro da esfera política que desejam fazer a transição para o serviço público, mas que carecem de redes e oportunidades de desenvolvimento pessoal para fazê-lo por conta própria”, explica Ricardo Marvão, Diretor Executivo da Próxima Geração – Apolitical Academy.

“Queremos cativar o cidadão comum, sobretudo os mais jovens, para trazer a sua experiência e competências para gestão do bem comum: seja na sua rua ou comunidade, no seu bairro, associação ou cidade, ou no próprio sistema político, participando ativamente no processo democrático e contribuindo para o rejuvenescimento das nossas instituições políticas”, afirma.

Até final de 2023, a Próxima Geração – Apolitical Academy pretende qualificar 200 políticos. Além de Portugal, a fundação conta com quatro academias em países com contextos políticos diferenciados, incluindo Suécia (desde 2016), África do Sul, Cáucaso e Paraguai (desde 2021) e já formou 253 jovens políticos em cinco anos. No próximo ano, está planeada a abertura de mais 11 novas academias a nível mundial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

18 − 6 =