Consultores Imobiliários Passam Mais Tempo a Angariar do que a Vender

Foto de Drazen Zigic em Freepik

A imovendo conduziu um inquérito com 1764 consultores imobiliários entre 25 e 31 de outubro, a maioria vinculada às cinco maiores agências imobiliárias em Portugal. Os resultados revelam que 93% dos inquiridos estão na profissão há mais de um ano, sendo 78,6% consultores a tempo inteiro.

De acordo com 39% dos consultores, a perspetiva de vender algum imóvel nos primeiros 6 meses é baixa, pois 79,1% dedicam mais tempo à angariação do que à venda. Apesar de todos concordarem que um consultor de sucesso deve vender mais de dois imóveis por ano, apenas 23,3% atingem essa meta.

Em relação aos contratos de trabalho, 45,2% consideram que um contrato sem termo é o mais adequado, mas menos da metade possui um contrato que consideram justo. A maioria (83,3%) acredita que os consultores são os mais afetados pela crise no mercado imobiliário.

Metade dos consultores sente que a comissão da agência afeta o valor de venda do imóvel, destacando que os consultores são muitas vezes o escudo de quem realmente ganha com as transações.

Apesar de 53,5% conhecerem as instituições reguladoras do setor, 76,2% não se sentem representados por elas. A pesquisa também revela que apenas metade dos consultores possui formação específica na área.

O CEO da imovendo, Miguel Mascarenhas, destaca a necessidade urgente de regulamentação da profissão. “Este inquérito demonstrou que são os consultores imobiliários os mais afetados na atual crise imobiliária, já que operam num mercado sem apoios, com contratos de trabalho indesejáveis e cujo dia normal de trabalho não se centra no serviço que prestam: vender casas. Perde o mercado, o consultor e o proprietário, pelo que é urgente a regulamentação da profissão”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

19 − 13 =