Consumo: Portugueses mais focados no seu bem-estar e lazer

Foto de Andrea Piacquadio em Pexels

A pandemia e os confinamentos mudaram os hábitos dos portugueses. Um estudo da Klarna revela que os portugueses estão mais focados na saúde e bem-estar. 70% dos consumidores que passaram a cozinhar pão e bolos com mais frequência do que há dois anos e 30% complementa a alimentação com vitaminas e suplementos.

O estudo da Klarna, serviço de banca de retalho, pagamentos e compras a nível global, revela que nos últimos dois anos, os consumidores formaram novos hábitos e hobbies em benefício da sua saúde e bem-estar mental. Como resultado da pandemia no dia-a-dia, os portugueses utilizaram mais ferramentas de mindfulness como forma de lidarem com o stress e de melhorarem o seu bem-estar mental.

“A pandemia marcou muito os hábitos de consumo dos portugueses, mas também os seus hábitos de bem-estar e lazer. Estão mais focados em si, no seu espaço e no seu corpo e é importante que as marcas tenham estas características em atenção, para adaptarem as suas abordagens de contacto com os seus clientes”, explica Alexandre Fernandes, Country Manager da Klarna em Portugal.

Foto de Matteo Badini em Pexels

O estudo agora divulgado apresenta as principais atividades de lazer e a forma como os portugueses aumentaram a frequência destas práticas desde o fim da pandemia. Aliás, as restrições impostas pelos confinamentos fizeram com que os portugueses se sentissem presos em casa.40% dos consumidores portugueses começou a meditar por recomendação de amigos e familiares e metade notam melhorias no humor.

O cuidado com plantas e cozinha e foram considerados hábitos mais praticados pelos inquiridos. A pesquisa incidiu em mais de 1.000 consumidores portugueses com idades compreendidas entre os 18 e os 75 anos. 60% dos inquiridos disseram ter pelo menos uma planta em casa e 95% dos donos de plantas afirmaram que estas os fazem sentir mais felizes.

Quanto a aventuras na cozinha, 70% dos inquiridos dizem que agora experimentam novas receitas com maior regularidade e 66% cozinham com ou para amigos ou familiares. Três quartos dos portugueses dizem que passaram a confecionar pão e bolos com mais frequência do que há dois anos. Este valor sobe para 84% nos consumidores da Geração Z.

Complementando a alimentação, os consumidores dizer ter agora ter mais preocupações com estilos de vida saudáveis. Quase 30% dos consumidores toma vitaminas ou suplementos dietéticos, enquanto velas e difusores de óleos essenciais passaram a fazer parte das compras mais recentes (23%). A meditação entrou nos hábitos de 15% dos portugueses e 50% dos portugueses refere que ler é o hábito preferido para relaxar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

14 + 15 =