Editora Criativa: quando o talento salta das Redes Sociais para os Livros

Editora Criativa abre horizontes para novos autores
Imagem de Free-Photos por Pixabay

As redes sociais são, atualmente, um palco para diversos artistas mostrarem os seus talentos. O que mais existe no momento são designers, ilustradores, fotógrafos, escritores e muitos outros criativos com contas que servem única e exclusivamente para mostrarem o seu trabalho.

Apesar do talento que esses criativos têm, poucos são os que vão além das contas em redes sociais pelo simples facto de não saberem quais as outras alternativas disponíveis.

Por exemplo, um fotógrafo pode lançar um livro, mas que editora é que pode, realmente, acreditar no seu trabalho? Dada a nova era seria necessária uma editora sem limitações, que mantivesse o foco na vertente criativa, e que, efetivamente, conseguisse pensar fora da caixa. Como conseguir isso e não entrar no caminho previamente criado para projetos anteriores?

A resposta está na nova editora No Frame, dedicada à publicação criativa.

No Frame: a nova editora que abraça projetos criativos em Portugal

A editora criativa No Frame ocupa-se da publicação de trabalhos nas áreas de fotografia, ilustração, design, publicidade e arquitetura. Com foco nas áreas criativas, os publicitários Raul Reis e Tiago Gonçalves abriram novas portas para artistas e criativos de todo o país. Os primeiros livros foram lançados em fevereiro deste ano, nas áreas de fotografia e ilustração.

A realidade é que não se trata apenas da publicação de livros, trata-se de abrir horizontes e, de certo modo, trazer a Portugal o que já é feito em muitos outros países. Trata-se de dar um novo caminho a criativos que, atualmente, só têm o seu trabalho publicado em redes sociais – não importando as métricas sociais de vaidade.

Os responsáveis pela editora não se preocupam se os seus métodos são menos convencionais, eles pretendem sentir o mundo criativo e publicar obras que mostrem diferentes perspetivas do mundo real. “A perfeição não existe nesta editora, da mesma forma que não existe no mundo artístico”.

5 dicas para saltar das redes sociais para as páginas dos livros

1. Tenha uma ideia estruturada para o seu livro

O primeiro passo para saltar das redes sociais para os livros é, como seria de esperar, ter uma ideia. Pense em algo criativo e inovador que vá apresentar a sua arte através de um novo projeto: destaque-se.

Após a ideia, estruture o projeto e coloque as mãos à obra. Trabalhe no novo projeto e tenha a certeza de que aquela ideia é onde quer gastar a energia no momento. Leve-o até ao fim e tenha a certeza que se sente satisfeito no final.

2. Faça um estudo de mercado com os seus seguidores

Este ponto vem após o surgimento da nova ideia, mas antes de começar, efetivamente, a trabalhar no novo livro.

Acreditamos que já tenha seguidores nas redes sociais – lembre-se que não precisa de uma multidão, um pequeno grupo de fãs já é suficiente – portanto partilhe a sua nova ideia com eles. Qual a opinião desses seguidores? Saber a opinião pode ajudar a aperfeiçoar a estrutura do projeto.

3. Contacte uma Editora e apresente o seu novo projeto

Estudo feito, ideia estruturada, livro terminado e você está satisfeito. Tudo bem, pode passar para um dos últimos pontos, contactar uma editora criativa, como a No Frame.

As editoras podem ser contactadas através do formulário que se encontra no website oficial. Nesse mesmo formulário deverá fornecer o seu contacto e mais informações sobre o seu projeto criativo. Não envie logo o seu livro, espere que a editora entre em contacto consigo.

4. Ideia aceite, chegou o momento de partilhar

Assim que a sua ideia for aceite, o seu projeto será discutido de modo a levá-lo para o próximo nível. Este é o momento em que todo o processo será feito fora da caixa e que a própria divulgação será pensada de forma criativa.

Com a publicação do seu livro também será pensada uma exposição, quando possível, que irá divulgar toda a filosofia da sua arte.

5. Quando a “febre” passar, pense num novo projeto

Finalmente, como acontece em todas as profissões mais criativas, a “febre” do projeto anterior vai passar e terá de focar os seus esforços em novos projetos. Nesse momento deve pensar em novas ideias – ou não, já que, acreditamos, essas podem surgir com alguma naturalidade – e investir o seu tempo nesses novos projetos.

Terminando, temos uma pergunta para si: que tal começar um novo projeto criativo e levá-lo para o próximo nível?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

17 − 17 =