EIT apoia soluções inovadoras nos cuidados da visão

Foto de Michiel Ton /EIT Health

O EIT Health lançou o programa Wild Card pelo quarto ano consecutivo, desta vez com o objetivo de encontrar startups que desafiem com soluções em duas áreas de saúde: cuidados oculares; visão, e gestão da dor. No final da competição, duas equipas irão receber até 1,5 milhões de euros em financiamento não-diluído e dois anos de apoio da organização. A candidatura está aberta até 15 de março a todos os projetos inovadores europeus, incluindo os países do EIT Health InnoStars e  do EIT Health RIS.

Só na Europa, estima-se que mais de 30 milhões de pessoas sejam cegas ou amblíopes. Em média, 1 em cada 30 europeus padece de falta de visão. Este problema agrava-se nos idosos, onde 1 em cada 3 indivíduos com mais de 65 anos enfrenta este problema. Além disso, estima-se que os custos diretos dos cuidados de saúde com doenças oculares na Europa sejam superiores a 18 mil milhões de euros por ano, de acordo com um estudo desenvolvido por 11 Estados-Membros da UE.

Para ajudar a encontrar uma solução para estes problemas, o EIT Health escolheu os cuidados oculares e visão como um dos seus desafios no programa EIT Health Wild Card de 2021.  Assim, o EIT Health convida os talentos mais inovadores de toda a Europa a tentar encontrar uma solução que mitigue, previna e cure as condições oculares e a deficiência visual.

O outro desafio na competição é a gestão da dor. Neste caso, a questão a responder é qual a melhor forma de aliviar a condição de dor aguda e crónica. Ao compreender como e porque é a dor gerada nas mais variadas condições, as soluções inovadoras a este nível terão um impacto verdadeiramente significativo na vida do paciente.

O percurso dos selecionados começa com um hackathon onde são colocados à prova ao longo de todo o processo, desde a formação das equipas, pensamento crítico, validação de modelo de negócio e pitching. Por fim, os participantes irão apresentar a sua solução a um painel de líderes do setor, com o objetivo de garantir um lugar nas finais. Neste última fase, cabe-lhes demonstrar quais os motivos pelos quais o EIT Health deve investir e incorporar o projeto no seio da organização, e, com isso, lançar a solução no mercado.

Como resultado de todo este processo de seleção, até duas equipas terão direito a dois anos de apoio contínuo dos Gestores de Projetos do EIT Health, de mentores de referência e de coaches da organização, bem como  acesso à rede e parceiros da EIT Health.  Para além disso, cada equipa receberá até 750.000 euros de financiamento por ano.

“Numa análise junto de especialistas do setor, selecionámos os cuidados oculares e visão e a gestão da dor como setores críticos que necessitam de inovação. O potencial para melhorar a vida dos doentes e dos cidadãos em toda a Europa e além-fronteiras está nas mãos de talentos que podem moldar os cuidados de saúde nestas áreas. Estamos entusiasmados por conhecer os inventores do futuro e apoiá-los, no sentido de implementarem novas soluções que possam mudar vidas”, explica Jorge Juan Fernández García, Diretor de Inovação do EIT Health.

No decorrer das três primeiras edições do EIT Health Wild Card, duas startups portuguesas foram apoiadas no desenvolvimento da sua solução. Em 2018, primeiro ano do Programa, o destaque foi para aABTrace, um ano mais tarde, a iLoF foi criada após a participação dos membros da equipa no EIT Health, Wild Card.

Os interessados no processo de candidatura ao programa EIT Health Wild Card 2021, podem inscrever-se em wildcard.eithealth.eu, e assistir ao webinarwildcard no dia 16 de fevereiro de 2021 onde poderão esclarecer dúvidas sobre o programa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

11 + 5 =