Mais de 60% das empresas europeias estão sobrecarregadas de dados

Foto de tonodiaz em Freepik

Estudo da Hitachi Vantara revela que, quantos mais dados são armazenados, maiores são os desafios de segurança e sustentabilidade. Os dados são o ativo mais valioso das organizações, e a maioria dos líderes estão preocupados com a resiliência das suas infraestruturas digitais.

Cerca de 62% das empresas europeias dizem estar sobrecarregadas com a quantidade de dados que gerem, revela um recente estudo da Hitachi Vantara. A maioria das organizações receia que a dependência de dados quase duplique nos próximos dois anos, e que tanto a proteção como a gestão desse rápido crescimento venham complicar ainda mais os esforços.

O estudo à escala mundial, realizado a 1288 executivos de nível C e decisores de IT, incluindo 286 europeus, procurou avaliar até que ponto as empresas estão a procurar gerir a sua infraestrutura de dados de forma segura e sustentável.

Na opinião de Mark Ablett, Presidente de Infraestrutura Digital da Hitachi Vantara, “a modernização das infraestruturas atuais envolve plataformas de última geração que não só proporcionam maior velocidade, fiabilidade e proteção dos dados, como também requerem muito menos espaço e energia. Isto possibilita que as empresas obtenham mais valor dos seus dados, enquanto reduzem a sua pegada de carbono. As organizações que hoje são proativas ao dar prioridade a estas áreas críticas terão uma vantagem significativa no mercado nos próximos anos”.

Foto de senivpetro em Freepik

Desafios de segurança e sustentabilidade na Infraestrutura de dados

Entre as principais conclusões do estudo, na Europa, estão:

Relação com os clientes

Esta é a área onde as empresas europeias mais planeiam investir nos próximos dois anos, com uma percentagem de respostas de 49%. Ao terem acesso aos dados dos clientes, as organizações beneficiam de informação privilegiada sobre os mesmos, podendo fornecer produtos e serviços mais relevantes e convenientes. No entanto, devem ser transparentes sobre as informações que recolhem, e permitir que sejam os clientes a decidir se querem, ou não, fornecer determinados dados. É ainda fundamental que as empresas adotem medidas de segurança e que estejam atentas a possíveis ameaças, de modo a garantir a proteção de dados confidenciais.

Sustentabilidade empresarial

A criação de hábitos sustentáveis é umas das grandes preocupações das empresas, sendo que 79% das organizações europeias que responderam ao inquérito indicaram que já são eco-friendly. Revelaram ainda que, em última análise, cabe maioritariamente aos líderes garantir que a tecnologia e os dados da sua empresa são utilizados de forma sustentável e ecológica;

Os dados como uma mais-valia

As organizações europeias referiram que as formas mais valiosas onde, atualmente, utilizam os dados é na tomada de melhores decisões empresariais, uma opção que reuniu uma percentagem de respostas de 34%, e em estratégias de comunicação, também com 34%. Seguem-se a melhoria da experiência do cliente, com 33%, e inovar de forma eficaz, com 32%;

Foto de Hitachi Vantara

Gestão de dados

74% das organizações europeias referem que gerem eficazmente a sua infraestrutura de dados, sem necessitar da assistência de terceiros. Isto é, são suficientemente autónomas para decidir onde devem, ou não, aplicar os dados recolhidos, sem terem de recorrer a organizações especializadas na área.

De acordo com o mesmo inquérito, o futuro do armazenamento de dados passará pelo modelo de nuvem híbrida, alavancando uma mistura de nuvem pública e privada, e com recurso a uma mistura entre partilha de localizações, e a persistência em instalações próprias.

“Durante anos esperava-se que a nuvem se tornasse num produto que faria com que os locais de trabalho desaparecessem. Isso não aconteceu – o que verificamos é que vivemos num mundo híbrido”, indica Gary Lyng, Vice-Presidente de Marketing de Soluções de Produtos da Hitachi Vantara. Acrescenta que “a quantidade de armazenamento e processamento de dados que tem lugar dentro ou fora das instalações das empresas varia consoante a procura económica e a carga de trabalho das aplicações”.

Os inquiridos foram ainda questionados sobre a importância da modernização da infraestrutura de dados para a sua atual estratégia de transformação empresarial; 64% dos que afirmam que esta é a área mais importante ou uma área muito importante ocupam cargos considerados de “líder”, e estes tinham 33% de maior probabilidade de afirmar que a sua infraestrutura é suficientemente resistente para recuperar todos os dados de um ataque de ransomware. Mais de três quartos (79%) dos líderes concordaram que a sua organização deve envolver-se na transformação digital para sobreviver e prosperar.

A Hitachi Vantara, subsidiária detida na totalidade pela Hitachi Ltd, ajuda líderes orientados pelos dados a encontrar valor na sua informação de forma a inovarem de forma perspicaz e atingirem resultados com impacto nos negócios e na sociedade – não se focando, assim, apenas na componente financeira. A consultora combina mais de 100 anos de experiência em tecnologias operacionais e mais de 60 anos na área de tecnologias de informação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

eight − 2 =