Portugueses lançam primeiro Job Board europeu

Imagem de William Iven do Pixabay

Remote Europe é o mais recente job board dedicado exclusivamente a empregos 100% remotos europeus. O projeto é da autoria de Ricardo Espírito Santo, Diogo Baena e Gonçalo Hall e já conta com mais de 100 ofertas de trabalho.

Até agora, apenas os Estados Unidos beneficiavam de motores de pesquisa focados em ofertas 100% remotas. Na Europa, esta informação encontrava-se dispersa e de difícil acesso. Foi com o objetivo de inverter esta situação que os três trabalhadores remotos criaram o site Remote Europe. “Quase todos, senão todos, os job boards contêm vagas exclusivas aos Estados Unidos, o que é injusto para nós europeus, por isso decidimos criar este projeto,” refere Gonçalo Hall.

O Remote Europe irá trabalhar com os 50 países do continente europeu, disponibilizando vagas filtradas manualmente pelo Ricardo Espírito Santo, tarefa que já tinha vindo a desempenhar em grupos específicos do Facebook. Só em 2019, o especialista em marketing digital reuniu mais de 1.200 ofertas, que ia partilhando nas redes sociais. Este ano, já tinha reunido cerca de 500, vagas que a partir de agora só poderão ser encontradas no site.

“Todo o trabalho de pesquisa é feito e filtrado por mim, ou seja, podemos não ter muitas ofertas, mas as que temos são de qualidade. Já tínhamos uma base de cerca de 300 empresas e o ideal seria que fossem todas europeias, mas ainda não são. No entanto, isso não quer dizer que a vaga não seja boa, desde que sejam no mesmo fuso horário o país acaba por ser um pouco irrelevante,” acrescenta o cofundador. 

O job board permite ainda a candidatura direta a partir do site e apresenta ofertas para quem não tenha experiência, como para cargos de maior responsabilidade.

Para já ainda se encontra na versão 1.0, dispondo de sete categorias de filtro – como o tipo de trabalho ou o “nível de remoto” pretendido –  de forma a facilitar a pesquisa. “O nosso objetivo é que o site seja o mais user-friendly possível. Aliás, colocamos nas vagas a opção de fazer report, para que os utilizadores nos possam informar quando algo não está correto, ou com uma sugestão de melhoria,” refere Diogo Baena, responsável pela construção do site.

Para além de ser um motor de pesquisa de vagas de trabalho remoto, o Remote Europe também irá disponibilizar artigos sobre o tema, dicas por parte dos recrutadores, bem como de job coachs internacionais. Sendo que neste momento, o foco principal dos três co-fundadores é alargar a listagem de recrutadores, com ofertas especiais para quem se juntar na fase inicial.

A longo prazo, o Remote Europe terá também como objetivo ajudar os governos nacionais europeus e a União Europeia a legislar o trabalho remoto, de forma a ajudar as empresas a enveredar por este modelo de operação mais agilmente e sem constrangimentos legais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

10 + five =