Sens’ability, SpawnFoam e Lilheads são as startups vencedoras do Big Impact

Imagem de website Big Impact

Pulseira SOS para pessoas com deficiência, vasos biodegradáveis e experiências interativas com recurso a IA, vencem entre 15 finalistas do desafio da Vodafone e Câmara de Cascais para soluções de impacto social através da tecnologia.

Sens’ability, no desafio Tecnologia para a Inclusão, SpawnFoam, no desafio Economia Circular, e Lilheads, no desafio Segmentação da Informação, são as startups vencedoras dos três desafios do Big Impact, competição de empreendedorismo sucessora do Big Smart Cities, que nesta edição procurou projetos inovadores de cariz tecnológico, que respondam aos desafios da sociedade atual.

No desafio Tecnologia para a Inclusão, lançado pela Vodafone, a startup Sens’ability apresentou um protótipo de um dispositivo semelhante a uma pulseira, desenhado para portadores de deficiência auditiva e visual. Esta solução, que recorre à tecnologia NB-IoT, permite enviar pedidos de ajuda em casos de emergência.

A SpawnFoam foi a vencedora no desafio Economia Circular, da Câmara Municipal de Cascais. Esta startup desenvolve vasos biodegradáveis para projetos de reflorestação, através da combinação de vários elementos naturais, resíduos orgânicos ou agroflorestais. Estes vasos de plantação sustentável permitem aumentar a taxa de crescimento das árvores, mas também podem ser reutilizados para a fertilização orgânica do solo, à medida que se forem dissolvendo no terreno.

No desafio Segmentação da Informação, lançado pela Trust in News, o grande vencedor foi a Lilheads com um projeto que permite criar experiências interativas baseadas em Inteligência Artificial. Recorrendo à criação de chatbots e ao desenvolvimento de estratégias de gamification, a startup propõe criar interações personalizadas com os utilizadores das várias redes sociais, melhorando assim o acesso à informação.

Os projetos vencedores do Big Impact foram selecionados após um Hackathon de 48 horas, que decorreu no DNA Cascais nos dias 11, 12 e 13 de dezembro. Durante estes dias, as 15 equipas finalistas tiveram oportunidade de definir a melhor estratégia, desenhar a sua solução com o apoio de mentores de cada uma das áreas a concurso e assistir a workshops e palestras de inspiração. Segue-se agora um período de nove meses para as equipas desenvolverem o respetivo piloto que será apresentado e testado em setembro de 2020.

Os vencedores do Boost Award – Sens’ability e SpawnFoam – receberão um prémio de dois mil e quinhentos euros, bem como a possibilidade de apresentar uma demonstração da solução no Demo Dare e incubação no Vodafone Power Lab e DNA Cascais durante 12 meses. A startup Lilheads, premiada com o Big Pilot Award, receberá um prémio de investimento de cinco mil euros, bem como apoio por parte da Vodafone no que diz respeito ao desenvolvimento tecnológico dos projetos, e da Câmara Municipal de Cascais para a experimentação das soluções em ambiente real.

Criado em 2013 para captar ideias tecnológicas que visam melhorar o dia-a-dia de quem vive, trabalha ou visita uma cidade, o Big Impact, organizado pela consultora de inovação imatch, é uma das iniciativas do Vodafone Power Lab, o programa de incentivo à inovação e ao empreendedorismo iniciado pela Vodafone Portugal em 2009. Tem como objetivo fomentar a criação de projetos tecnológicos no setor das telecomunicações, através de apoio na incubação, mentoring, workshops e formações, dando condições de trabalho às novas empresas para que estas se desenvolvam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

seventeen − fourteen =