Teletrabalho em debate no primeiro Nómada Digital Summit

Foto: promotores da conferencia/ Nómadas Digitais

As alterações impostas à política laboral em resultado do Covid-19 trouxeram simultaneamente grandes desafios às empresas e oportunidades para rever conceitos sobre a flexibilidade no trabalho remoto. Para discutir essa problemática, surgiu o Nómada Digital Summit, o primeiro evento gratuito e online sobre Freelancing, Trabalho Remoto e Nomadismo Digital.

Segundo o estudo de 2019, realizado pela Polar Insight em parceria com a Universidade Católica Portuguesa sobre a flexibilidade do trabalho no país, ainda existem discrepâncias significativas entre a forma como os portugueses trabalham e os benefícios que gostariam de usufruir. De forma a desmistificar conceitos como Freelancing, Trabalho Remoto e Nomadismo Digital, decorrerá entre os dias 13 e 18 de abril a Nómada Digital Summit, a primeira conferência 100% online e gratuita em língua portuguesa dedicada a este tema.

O aumento da confiança na economia portuguesa e novas práticas e rotinas laborais sobretudo promovidas pelas gerações mais novas fazem com que a flexibilidade laboral seja um processo inevitável. De acordo com o estudo referido, 34% dos portugueses refere ter dificuldades em alterar ligeiramente o horário de trabalho, sendo que mais de metade é obrigada a trabalhar nas instalações da sua entidade empregadora. Entre as principais vantagens que a flexibilidade traz às empresas, contam-se uma maior capacidade de atração e retenção de talento e o aumento da produtividade e qualidade do trabalho.

O evento tem estado em preparação desde novembro passado sendo um projeto da Nómada Digital, que se descreve como um Coletivo Online de Freelancer Portugueses. O conceito partiu de três jovens portugueses, Diogo Reffóios Cunha, João Mendes e Gonçalo Hall, que depois de terem colaborado com marcas como a Coca-Cola, Ogilvy, Ernst & Young ou GetResponse decidiram unir-se e cultivar o trabalho remoto através da partilha de testemunhos e ferramentas de ajuda tanto para iniciantes, como para quem já está familiarizado com o tema.

Contando com o apoio da Revolut, Iati Seguros e EDIT, a conferência tem como principal objetivo ensinar estratégias e metodologias para aperfeiçoar ou aderir ao trabalho remoto. Os temas discutidos irão desde como ganhar dinheiro em viagem, como aprender a programar em pouco tempo, dicas para ser um freelancer de sucesso, como as empresas podem fazer a transição para trabalho remoto, até contabilidade, dropshipping e marketing digital.

No total serão 16 palestrantes que incluem Pedro Oliveira, Fundador Landing.Jobs; Catarina Campino, Detail Master da Academia de Código; Gonçalo Hall, Consultor de Trabalho Remoto; Flávio Ludgero, Fundador da Officeless; ou Ludmila Rebola, Consultora Financeira da Nómada Digital. Os cinco dias da Nómada Digital Summit terão acesso gratuito mediante a inscrição prévia no site da conferência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

4 × four =