FlowPay pré-selecionada para integrar consórcio europeu de blockchain

Equipa da startup FlowPay
Foto: FlowPay

A Startup italiana FlowPay foi selecionada depois de vencer a competição da Bright Pixel que decorreu durante o Web Summit.

O sistema de fatura inteligente para ajudar as empresas na gestão automática do seu fluxo de caixa e nos seus pagamentos, FlowPay, foi a solução pré-selecionada para integrar o consórcio europeu BlockStart, após vencer a competição organizada pela Bright Pixel que decorreu, durante o Web Summit, a bordo do BlockStart Boat.

A startup ainda está na fase de desenvolvimento do seu produto e a possível entrada no consórcio europeu irá permitir-lhe fazer pilotos comerciais e receber até 20 mil euros em financiamento equity free e mentoria.

Durante a maior conferência de tecnologia e empreendedorismo da Europa, onde mais de 70 mil visitantes passaram pela zona Oriente de Lisboa, 10 startups com soluções baseadas em tecnologia de blockchain – as distributed ledge technologies (DLT) – foram escolhidas para subir ao palco e apresentarem-se a um júri de investidores, tendo a FlowPay desembarcado como a grande vencedora.

A solução pretende reduzir o prazo médio de pagamento e prever o comportamento de pagamento de outras empresas, ao tratar da emissão automática de pagamentos relacionados com faturas eletrónicas. Para isso, primeiro, garante que ambas as partes envolvidas na transação concordam com as condições de pagamento especificadas na fatura e, em seguida, gera e emite automaticamente o próprio pagamento quando esses termos expirarem. Também permite gerir pagamentos em cadeia, o que significa que, quando um pagamento é executado, a empresa consegue verificar se a parte recetora possui pagamentos pendentes e executá-los se a disponibilidade existir.

“Acreditamos que uma solução como o FlowPay permitirá que não apenas as empresas tenham uma maior certeza de pagamento, mas também permita que as pessoas recuperem a confiança nos seus parceiros de negócios e melhorem o sentimento geral em relação aos negócios”, explica Edoardo Tommasi, fundador e CEO da FlowPay.

Para Celso Martinho, cofundador e CEO da Bright Pixel, “este projeto destacou-se pela sua pertinência e pelo seu potencial de escalabilidade. Vemos valor na solução e na equipa por detrás dela, pelo que esperamos que seja uma das selecionadas para testar a sua aplicação no mercado no âmbito do consórcio”.

“Estamos realmente entusiasmados ao ver o nosso projeto a ganhar força com uma iniciativa europeia como o BlockStart, e esperamos que isso nos ajude a chamar a atenção das pequenas e médias empresas que precisam e das instituições bancárias que devem ver na nossa solução um produto que acrescente valor à sua oferta”, acrescenta Edoardo Tommasi.

O consórcio BlockStart, liderado pela Bright Pixel, em parceria com a comunidade tecnológica F6S e a consultora CIVITTA, pretende ajudar pequenas e médias empresas a conhecerem o potencial da tecnologia de blockchain e a implementarem soluções inovadoras desenvolvidas por programadores e startups. A primeira de três calls irá abrir até ao fim do mês de dezembro e será centrada nas empresas de retalho, finanças e tecnologias de informação, pelo que as startups e programadores que poderão participar devem estar a desenvolver um projeto nestas áreas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

11 − 10 =