Intra-empreendedorismo: Empreender por dentro

Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

Empreender tornou-se nos últimos anos, muitas vezes mal visto aos olhos de todos aqueles que acreditam que os empreendedores são todos milionários. Ideia errada pois uma coisa é Empreender nos EUA outra é Empreender na Europa, mais concretamente em Portugal. 

Se no continente americano, o ato de empreender é visto como algo normal e que está nos genes dos cidadãos, na Europa, e particularmente em Portugal a situação é ligeiramente diferente uma vez que estamos a falar de cultura e realidade distintas onde, na maior parte dos casos, empreender é visto como uma moda ou então uma necessidade premente e não propriamente uma paixão ou vocação. 

No entanto, ser Empreendedor não é apenas começar algo de raiz ou construir o seu próprio negócio a partir de um sistema de franchising. Um Empreendedor também pode empreender por conta de outrem, ou seja, o intra-empreendedorismo. 

Existem diversos exemplos de profissionais que começaram os seus negócios assentes numa ótica de intra-empreendedorismo, que em algumas situações começaram por ajudar os processos de desenvolvimento de negócio da organização onde atuavam.

Claro está que quem possui um ADN empreendedor, dificilmente consegue acalmar a sua ação numa única atitude. O empreendedor, ou intra-empreendedor, tem sempre algo a acrescentar como forma de inovar na busca das melhores soluções para o mais complexo dos problemas. 

Empreender por dentro é por isso adotar uma nova forma de encarar o empreendedorismo, como uma necessidade que resulta de um ato de paixão e não tanto o contrário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

10 − two =