Segurança para ciclistas vence o Building The Future Hackathon

Foto de Martin Magnemyr no Unsplash

Solução de inteligência artificial para segurança de ciclistas vence o Building The Future Hackathon. Equipa vencedora recebeu 3.000€ no desafio de programação da Microsoft, Galp, GoWithFlow e TAIKAI.

O projeto CycleAI, um modelo de inteligência artificial (IA) para estimar a pontuação de segurança viária percebida para ciclistas, foi o grande vencedor da maratona de programação “Building The Future Hackathon” e recebeu um prémio de 3.000€. A iniciativa, organizada pela Microsoft, Galp, GoWithFlow e TAIKAI, no âmbito do evento com o mesmo nome, recebeu mais de 100 participantes e oito soluções para os diferentes desafios da mobilidade elétrica apresentados.

Em 2.º e 3.º lugares, respetivamente, ficaram Blockcharging, que utiliza machine learning e blockchain para melhorar a penetração de veículos elétricos em ambientes urbanos, e EPIC Microgrids, que permite encontrar padrões de consumo de energia e usar esses dados para planear e otimizar quando as baterias da rede devem ser carregadas ou descarregadas para obter a melhor eficiência, que receberam um prémio de 1.000€ cada.

Os projetos foram selecionados pelo seu potencial de inovação, pela correta identificação do problema e criação de uma solução adequada, pela correspondência a um dos desafios apresentados pela organização, pelo desenvolvimento da equipa durante o hackathon e pela qualidade e impacto do seu pitch.

“O elevado número de participações e a qualidade dos desafios de inovação que realizámos provam o sucesso desta iniciativa que certamente impulsionará o futuro da mobilidade elétrica em Portugal. Na Microsoft, estamos empenhados em aproveitar o poder da tecnologia para ajudar todas as pessoas do mundo a construir um futuro mais sustentável. Acreditamos que é através de iniciativas como esta que conseguimos proporcionar novas oportunidades de colaboração e acelerar soluções inovadoras no mercado”, explica Andrea Rubei, Marketing and Operations Executive Director da Microsoft Portugal.

“Ficámos muito satisfeitos com a adesão ao Hackathon e com a excelente qualidade das propostas submetidas. Vamos agora trabalhar com as três equipas vencedoras para perceber como em conjunto podemos desenvolver e tornar reais as soluções idealizadas,” afirma Ana Casaca, Global Head of Innovation da Galp.

“A Flow teve a honra de ver como é que hoje em dia os jovens programadores pensam sobre o ambiente. Quanto mais mentes criativas tivermos a refletir sobre novas soluções de sustentabilidade, maior será a probabilidade de sermos capazes de efetuar alterações climáticas reais e demonstráveis”, partilha Jane Hoffer, CEO da GoWithFlow.

“É com orgulho que vemos mais um desafio chegar ao fim com sucesso, não apenas pela elevada participação, mas pela qualidade dos projetos apresentados. É muito interessante observar que as equipas vencedoras são compostas por membros de vários países, com diferentes backgrounds e capacidades. Acreditamos que este é, sem dúvida, um dos grandes benefícios da inovação aberta”, remata Mário Alves, CEO da TAIKAI.

O hackathon decorreu em formato 100% remoto, no âmbito do evento anual da Microsoft “Building The Future”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

16 − eleven =