Tecnologias que vão impactar as empresas portuguesas em 2023

Foto de Michelangelo Buonarroti em Pexels

Com o encurtar do ciclo de vida de novas tecnologias é expectável que a diversidade de soluções tecnológicas aumente rapidamente. Em 2023, veremos a implementação de novas soluções tecnológicas em milhares empresas portuguesas. Incorporar estas inovações pode significar ganhar uma vantagem competitiva.

Neste sentido, a Unlimit, organização que conecta empresas e startups, destaca para os leitores do Empreendedor algumas tendências que podem criar vantagens competitivas para crescer no mercado nacional neste ano.

1 | Integrar soluções de inteligência artificial

Em 2023, veremos a adoção em massa de produtos que usam inteligência artificial. As grandes empresas de tecnologia já usam IA para criar melhores algoritmos preditivos mas 2023 vai ser o ano em que veremos centenas ou mesmo milhares de novos produtos a usar esta tecnologia.

A adoção desta tecnologia acontecerá maioritariamente pela aquisição de produtos que usam IA. As empresas portuguesas que souberem navegar este espaço e escolherem as soluções adequadas para integrar nos seus produtos terão uma vantagem competitiva considerável. 

Foto de Pavel Danilyuk em Pexels

2 | Priorizar a cibersegurança

Com o aumento de ciberataques a nível mundial, acompanhado de uma maior adesão a novas tecnologias, a segurança destes sistemas deve ser prioritária. Por exemplo, o crescente recurso ao armazenamento de informação na cloud, representa uma porta de entrada para a organização caso não seja bem guardada. Em 2023, prevê-se que haverá um aumento significativo de investimento em soluções de cibersegurança, em Portugal.

3 | Descarbonizar

O tema da descarbonização tem sido alvo de iniciativas de incentivo governamentais, como o Plano de Recuperação e Resiliência, além de outras políticas europeias. Tendo isto em conta, 2023 será o ano em que, mais do que a criação de políticas que encorajam a implementação destas medidas, será obrigatório o seu cumprimento. Com as alterações climáticas, cuidar do meio ambiente é uma prioridade que deve estar presente em qualquer estratégia de desenvolvimento e inovação.

Foto de Michelangelo Buonarroti em Pexels

4 | Resolver o trabalho híbrido

A pandemia revelou ao mundo o grande potencial do trabalho híbrido, algo potenciado pela tecnologia e controlado pelas suas limitações. Depois de 2022, um ano marcado pela adoção de novos modelos de trabalho, adequados a cada empresa.

Nesta sequência, virão em 2023, ferramentas inovadoras que vão testar formas de otimizar a produtividade. As empresas deverão acompanhar estes desenvolvimentos e procurar implementá-los consoante as suas necessidades.

5 | Utilizar blockchain no setor financeiro

Termos como criptomoedas e blockchain tornaram-se inescapáveis em 2022. São uma parte de um todo que representa o futuro descentralizado da banca a um nível mundial, e Portugal não é exceção.

As empresas devem procurar formas de inovar para acompanhar este crescimento, seja, por exemplo, através da aceitação de criptomoedas como método de pagamento ou mesmo numa reestruturação de negócio no caso do setor financeiro.

Vinck Bragança, COO da Unlimit, refere que “em 2022 verificámos que gradualmente as empresas, internacionais e nacionais, procuram soluções  na área da inovação para reduzir custos e aumentar receitas. No caso das nossas iniciativas, como a Aceleratech, identificámos cerca de 300 empresas, em mais de 50 países, que querem ajudar a resolver desafios de empresas portuguesas. Este ano, vamos continuar a  ajudar empresas a acelerar o seu roadmap de inovação com o apoio de novas tecnologias ”.

Fundada em 2008 com o nome Acredita Portugal, a Unlimit está a passar por um processo gradual de rebranding, com o objetivo corresponder a um posicionamento internacional no ecossistema de inovação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

14 − 8 =