10 Soft Skills a desenvolver até 2020

Conheça as principais soft skills para um perfil empreendedor

As tendências da sociedade e os desafios estão a mudar as estratégias de recrutamento das organizações. Conheça as 10 Soft Skills que vão marcar os profissionais do futuro.

As competências comportamentais e sociais, designadas de soft skills, são adquiridas ao longo da vida pelas experiências e estratégias individuais de cada um. Hoje, os recrutadores e a área dos recursos humanos nas empresas estão cada vez mais atentos a estas competências que tanto influenciam os resultados nas organizações. Por este motivo, a procura de trabalho está a exigir um elevado foco nas soft skills, e por isso é necessário que desenvolva em si estas competências para estar melhor preparado para um mercado mais global e competitivo. O mesmo se passa ao nível das organizações, sendo cada vez mais necessário ter colaboradores alinhados com a cultura da organização, visto que culturas fortes fazem organizações competitivas e de sucesso.

As atitudes comportamentais, inatas a cada individuo, estão associadas a estados mentais e emocionais, e por este motivo ligadas à parte direita do cérebro, daí a sua dificuldade em ensiná-las e medi-las. Contudo, existindo esta dificuldade, a mesma pode ser ultrapassada utilizando técnicas de coaching estratégico para o seu desenvolvimento.

Organizações mundiais recomendam que, até 2020, o mercado de trabalho dê preferência a 10 soft skills

Organizações mundiais recomendam que, até 2020, o mercado de trabalho dê preferência a 10 soft skills que consideram ser necessárias aos novos colaboradores, face à tendência da sociedade e evolução dos desafios profissionais. Por isso, quem quiser preparar-se para o futuro mercado de trabalho, terá de desenvolver estas competências, pois não basta colocá-las no curriculum vitae – ou dizer que as tem – mas também de comprová-las através dos seus próprios comportamentos.

Estas são as 10 soft skills mais valorizadas em 2020, por ordem da sua importância:

1. Resolução de Problemas Complexos – O colaborador deve demonstrar e provar que tem o skill de resiliência necessária à capacidade de resolver problemas de alguma complexidade. Este skill é de extrema importância, tendo em conta a competitividade elevada e a necessária inovação por parte das empresas. Será também útil na resolução de problemas complexos, adotar um pensamento crítico, ter tomada de decisão e criatividade, que são algumas das skills enumeradas de seguida.

2. Pensamento Crítico – Esta é também uma das soft skills mais importantes. O pensamento crítico é a capacidade de discernimento em questionar o resultado, avaliando o que está diante de si, as ações e a consequência dessas ações, ou seja, ser capaz de interrogar-se perante o que faz e o que vai fazer.

3. Criatividade – A criatividade é importante em várias áreas, e não apenas no campo do trabalho. Uma mente criativa encontra soluções para problemas, mas só uma mente saudável consegue ser criativa e inovadora.

4. Gestão de Pessoas – Saber gerir pessoas de forma eficaz é uma competência que tem em conta não só os resultados, mas também a gestão dos comportamentos e expectativas dos profissionais que integram a equipa. Este é um dos pontos-chave em qualquer gestor de futuro.

5. Coordenação com Outros – Uma coordenação eficaz e colaborativa é necessária para que exista partilha de responsabilidades, organização e cumprimento de prazos e resultados, facilitando deste modo o desenvolvimento de equipas coesas e com elevado equilíbrio emocional.

6. Inteligência Emocional – A inteligência emocional é importante para o autoconhecimento. Quem não se conhecer a si, muito dificilmente conhecerá os seus colegas e clientes. Em qualquer ambiente de trabalho é necessário lidar com os outros, na sua diversidade de estilos comportamentais e de culturas, a inteligência emocional fornece as ferramentas para que essa interação seja bem-sucedida.

7. Tomada de DecisãonSaber decidir implica ter capacidade de ter pensamento crítico, sabendo escolher e agir, por vezes até em ambientes sob pressão.

8. Orientação para Servir – Estar ao serviço dos outros é uma nobre causa, mas nem todos têm essa grande capacidade. Saber servir o cliente – interno e externo – é uma mais-valia numa organização, pois as organizações vivem dos clientes.

9. Negociação – Negociar faz parte do dia-a-dia profissional. Saber negociar com o colega, com o chefe, com o cliente ou parceiro, será uma vantagem competitiva muito importante. A negociação é um processo com várias etapas, e em cada uma delas deve sentir-se confortável para saber negociar.

10. Flexibilidade Cognitiva – A flexibilidade cognitiva consiste em ter abertura para se adaptar a diversas situações e não ficar delimitado a uma forma de pensar ou de conhecimento adquirido e interpretado por si.

Se pretende desenvolver estas soft skills em si ou na sua equipa, o coaching estratégico é a especialidade do coaching com as metodologias e técnicas adequadas às suas necessidades e da sua empresa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

five × one =