5 dicas para estimular a criatividade nas empresas

estimular a criatividade nas empresas
Foto de Pixabay em Pexels

Num contexto social, onde as hard skills deixaram de ser o foco do mundo laboral para dar lugar às soft skills, existem competências que se destacam em relação a outras. Neste caso, a criatividade integra a lista das mais procuradas pelas empresas sendo inclusive considerada por alguns especialistas a mais importante. Além disso, esta é uma capacidade que não perderá a sua relevância, dado que também o relatório de 2020 The Future of Jobs Report, do World Economic Forum, aponta a criatividade no top 15 das competências com uma procura crescente pelas empresas até 2025.

Neste sentido, no âmbito do Dia da Criatividade celebrado a 17 de novembro, Pedro Monteiro, porta-voz da plataforma de e-learning corporativo GoodHabitz, deixa alguns conselhos que os leitores do Empreendedor devem ter em conta para estimular a criatividade nas suas organizações.

“A criatividade pode ser considerada a capacidade de criar ou transformar. Esta famosa competência é das mais desejadas pelas empresas porque sendo criativos, os colaboradores conseguirão criar e encontrar caminhos mesmo para os problemas que parecem mais difíceis”, sublinha Pedro Monteiro.

“Colaboradores criativos são sempre uma mais-valia já que são estes que encontram os caminhos que garantem o sucesso e o avanço de organizações e setores. E, ao contrário do que muitas vezes se pensa, a criatividade não é apenas inata, pode ser aprendida e desenvolvida, basta que haja vontade e investimento das empresas neste sentido”, acrescenta.

estimular a criatividade nas empresas
Foto de Matt Ridley em Unsplash

O Porta-voz da GoodHabitz, em Portugal deixa cinco dicas para estimular a criatividade nas equipas e fazer evoluir as empresas:

1 | Promover a formação

A formação é um ponto-chave para desenvolver competências de criatividade, bem como a produtividade dos colaboradores. Assim, permitir o acesso a cursos sobre Design Thinking, por exemplo, onde é promovida uma abordagem colaborativa que recorre à estimulação da criatividade para resolver problemas práticos e teóricos, irá mudar a ideia de que esta competência é algo inato e que, ao contrário do que se pensa muitas vezes, pode ser trabalhada e ensinada de modo a promover a diversidade de ideias nas equipas;

2 | Estimular a troca de ideias

Os colaboradores deverão sentir-se à vontade para apresentar as suas ideias, por mais fora da caixa que as mesmas possam ser. Para tal, os gestores e líderes devem incentivar um ambiente de trabalho com abertura para a participação de todos, de modo que os mesmos se sintam confortáveis e confiantes para deixarem as suas ideias fluírem e as apresentarem à equipa, sem medo de julgamentos;

estimular a criatividade nas empresas
Foto de Canva Studio em Pexels

3 | Desenvolver lideranças inspiradoras

Os líderes são o pilar chave para a promoção da criatividade nas organizações. Desta forma, caso as empresas promovam lideranças céticas e restritivas no que diz respeito à inovação, as equipas ficarão inibidas e não se sentirão à vontade para fugir do tradicional. É, portanto, fundamental promover lideranças inspiradoras e receptivas à mudança e, se necessário, formar os altos cargos para adotarem este perfil;

4 | Incentivar a escuta ativa

É essencial que os quadros de liderança sejam capazes de promover processos de escuta ativa para dar voz a todos os elementos de uma equipa. Além disso, ideias geram ideias, e, portanto, fomentar um ambiente onde se escutam atentamente e com propósito as ideias dos outros trará oportunidades de gerar abordagens complementares ou completamente novas e com potencial para fazer as empresas evoluírem. Em simultâneo, praticar a escuta ativa incentiva os colaboradores a estarem atentos ao feedback dos seus stakeholders e compreenderem que caminhos podem permitir melhorias nas organizações;

estimular a criatividade nas empresas
Foto de Kelly Sikkema em Unsplash

5 | Criar um “departamento” de criatividade

Ter pessoas designadas para trabalhar a criatividade numa organização pode ser também uma forma para promover esta competência. Ou seja, criar um grupo com alguns elementos da organização, responsáveis por analisar e colocar em prática ideias e sugestões dos colaboradores e desenvolver um espaço de trabalho que promova a inovação e o espírito criativo. Este “departamento” poderá ainda, entre outras coisas, atribuir aos colaboradores mais criativos prémios, de modo a mantê-los motivados por gerar novas ideias.

A GoodHabitz é uma organização de origem holandesa que oferece serviços de e-learning e formação “on-demand” para mais de 2000 clientes em 15 países.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

two × 3 =