Futuro do Trabalho: Como desbloquear o potencial da sua equipa

Foto de Kindel Media em Pexels

O modelo de trabalho sofreu alterações profundas nos últimos anos e, por enquanto, ainda não existem sinais de que essas mudanças tenham estabilizado. Atenta às transformações, influenciadas principalmente por transformações tecnológicas, geracionais e sociais, a Pipedrive, plataforma de CRM de vendas e receitas inteligentes para pequenos negócios, reuniu sugestões para que os leitores do Empreendedor consigam desbloquear o potencial das suas equipas, fazendo com que elas permaneçam conectadas, envolvidas e, acima de tudo, motivadas.

1 | Facilitar novas formas de trabalho

O primeiro passo será reconhecer que a pandemia mudou os nossos hábitos e a forma como trabalhamos. O que funcionou para nós há dois anos pode já não funcionar, porque outros aspetos da vida importam mais neste momento. As pessoas têm prioridades, expectativas e desejos diferentes relativamente ao seu trabalho. Querem a liberdade de escolher como e onde podem trabalhar e a nossa função passa por capacitarmos e apoiarmos as nossas pessoas enquanto estas encontram o equilíbrio perfeito entre a sua vida pessoal e o trabalho. Por isso, ouvir os colaboradores e perceber quais são as suas necessidades e desejos é a primeira chave para desbloquear o potencial da sua equipa.

Foto de Yan Krukau em Pexels

2 | Fomentar ambientes de colaboração e envolvimento

A tarefa da empresa é criar um ambiente onde todos se sintam à vontade para contribuir, partilhar ideias e dar feedback. Por exemplo, a finalidade dos escritórios é um dos aspetos ainda em plena transformação. O escritório tradicional, composto por mesas e computadores, já começa a ser encarado como um espaço estilo campus, onde o principal objetivo das equipas é colaborar e fazer brainstorming. Deste modo, torna-se essencial criar ambientes onde as pessoas se sintam motivadas para pensarem em conjunto, serem criativas e terem discussões abertas sobre o trabalho que fazem.

3 | Novos veículos de comunicação

Na era da digitalização, os métodos de comunicação arcaicos, como é o caso do correio eletrónico ou das chamadas telefónicas, em alguns casos, acabam por desacelerar os negócios e, por isso, é importante termos em consideração todas as plataformas que se encontram ao nosso alcance. As videoconferências, por exemplo, tornaram-se parte integrante no dia-a-dia do trabalho, permitindo uma maior colaboração comparativamente com as conferências tradicionais. Esta ferramenta, quando devidamente utilizada, poderá ser um ótimo veículo para brainstorms e mentorias. Noutros casos, ferramentas de produtividade como o Slack, podem ser igualmente interessantes para a partilha de atualizações ou para o check-in com as equipas. Adotar uma abordagem de comunicação holística incentivando os colaboradores a utilizarem todos os canais disponíveis quando for oportuno para estes, permite que as pessoas sejam responsáveis pelo seu próprio tempo e que, simultaneamente, aumente a produtividade da equipa.

Foto de fauxels em Pexels

4 | Priorizar a saúde mental

Os colaboradores são o sangue de qualquer empresa. Por isso, disponibilizar todos os nutrientes para que possam estar e ser saudáveis fará com que todo o sistema opere com o seu potencial máximo. O que, por sua vez, também se refletirá nos clientes, dado que a felicidade de um tem a capacidade de se espelhar no outro. Neste sentido, ter um health coach interno com quem discutir planos de carreira, desenvolvimento pessoal, melhoria de skills de comunicação, gestão de relacionamentos no trabalho ou em casa, ou até a gestão do stress para prevenir esgotamentos, poderá ser um aliado importante para fazer com que as equipas estejam na sua melhor forma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

12 − 11 =