Regresso ao trabalho sem ‘depressão pós-férias’

Foto de Jeshoots.com em Unsplash

Setembro é o tradicional mês do regresso ao trabalho e às rotinas pós-férias, algo que não deve ser visto como negativo, mas antes como um momento de novos desafios. Neste artigo a Randstad, líder global na indústria de serviços de Recursos Humanos, partilha cinco práticas que contribuem para um regresso mais feliz ao trabalho.

1– Reserve a véspera do regresso ao trabalho para adaptar-se à rotina. Para isso, aproveite para organizar tudo para tornar a transição o mais suave possível.

2 – No primeiro dia de trabalho após as férias, levante-se mais cedo para ter tempo para cuidar de si, tomar o pequeno-almoço sem pressa e sair de casa sem stresse (ou começar o teletrabalho com calma).

3 – Defina prioridades. Não queira fazer tudo logo no primeiro dia, pois poderá não conseguir e isso irá fazê-lo sentir-se frustrado. Comece por agendar o que é importante e evite marcar muitas reuniões e chamadas. Priorize as tarefas realmente importantes e as mais simples de executar, sem esquecer de confirmar com os seus colegas se há alguma tarefa que seja imperativa. O importante é não se deixar levar pela ansiedade de querer resolver tudo de uma vez só.

4 – Personalize o espaço de trabalho. Aproveite para reorganizar o espaço que habitualmente utiliza, dando-lhe um toque pessoal como uma recordação das férias, para o motivar nos momentos mais complicados.

5 – As férias acabaram mas pode valorizar os tempos livres durante a hora de almoço fara fazer algo diferente do que fazia habitualmente, como uma breve caminhada ou ir ao ginásio. Também pode usufruir desses momentos para conviver com os colegas ou pensar nalgum projeto interessante em que esteja envolvido.

Foto de Leon em Unsplash

“Quando as férias estão prestes a terminar há, geralmente, aquele sentimento de que o tempo foi curto demais e que temos um sem número de tarefas à nossa espera no regresso ao trabalho. O bem-estar dos colaboradores também passa pela organização no pós-férias, em adotarmos práticas que beneficiam não só o nosso trabalho, como também afastam os tais fantasmas do regresso à rotina”, explica Mariana Canto e Castro, Diretora de Recursos Humanos da Randstad.

“Este momento de regresso deve ser visto como o voltar para podermos fazer sempre melhor, aprender mais, controlar a nossa rotina e olhar para o que resta do ano de forma objetiva e com uma vontade renovada para abraçar novos desafios. Sabemos que para muitas pessoas o regresso ao trabalho em setembro é também um período de reflexão e definição de novas metas, porque não aproveitar o regresso para colocar em prática as ideias que sempre quis?”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

two + seven =