Como ter um negócio escalável?

Imagem de Tumisu em Pixabay

Em cada 10 empreendedores, provavelmente todos, irão dizer que desejam ver a sua empresa grande e consolidada dentro do mercado. Mas, por mais que esse seja o sonho de muitos gestores e donos de um negócio, a missão para o alcançar pode ser um pouco mais complicada do que imaginam.

Então, em vez de simplesmente pesquisar no Google “como vender os meus produtos pela internet”, que seja uma junta rotativa ou outros produtos industriais, é melhor optar por outros meios de crescimento que verdadeiramente o ajudam a ter um negócio escalável.

Mas sabe o que significa “escalável”? Ou como o realizar com o seu empreendimento?

Se a resposta for não, não se preocupe, neste artigo vamos explicar tudo sobre esse assunto e dar-lhe três dicas para o alcançar.

O que significa um negócio escalável?

Como o próprio nome já sugere, a escalabilidade representa crescer em escala. Ou seja, melhorar a faturação e os lucros da sua empresa, sem aumentar os custos do negócio na mesma proporção. Ou seja, um negócio escalável significa crescer o seu empreendimento, sem precisar investir nada a mais por isso.

Mas, como isso é possível? Afinal, o crescimento e o potencial de expansão não estão vinculados ao investimento feito? Em alguns casos sim, em outros não. Num negócio escalável definitivamente não.

Claro que nem todas as empresas podem entrar nesse grupo. Geralmente, fazem parte dele startups ou empresas de pequeno porte, não apenas de software, mas também prestadores de serviços, como por exemplo as especializadas em manutenção de transformador de solda, que não precisam de muitas coisas, contando com uma equipe curta e profissional, infraestrutura barata, mas com ideias inovadoras e atitudes que se destacam dentro do mercado.

Foto de Tumisu em Pixabay

Dessa forma, um negócio escalável precisa ser “ensinável”, ou seja, o processo tem que ser simples, fácil e didático para seus colaboradores, independentemente de qual a ação eles tenham que executar, quer seja o desenvolvimento de produtos ou como divulgar a empresa na internet.

Em qualquer caso, a oferta tem que ser valiosa para o consumidor, atendendo num nicho de mercado considerado importante e replicável – ou seja, que pode ser usado diversas vezes – com automatização de processos para impulsioná-lo em alta escala.

Agora que já sabe o que é um negócio escalável, tome nota destes três passos simples que o vão ajudar a escalar o seu próprio negócio. 

Passo 1 – Escolha um nicho de mercado

O primeiro passo é escolher um nicho de mercado, ou seja, qual será o produto ou serviço que irá disponibilizar para as pessoas. Esse é o pontapé para iniciar um negócio escalável.

Para começar precisa ter uma elevada capacidade de análise crítica, para conseguir entender quais os segmentos que podem trazer resultados para o seu bolso. Não perca tempo a investir em algum nicho que esteja em baixa. Seja criterioso e escolha com sabedoria aquele que melhor se enquadra nas suas características e que apresenta o melhor potencial de crescimento. O que é importante é que o investimento possa ser rentabilizado várias vezes como, por exemplo, no setor de locação de compressores.

Depois de escolher, comece por pesquisar o tamanho do seu público, se existe alta possibilidade de crescimento, como está a concorrência, entre outros. Quanto mais conhecimento tiver, mais fácil será encontrar um negócio ideal para escalar.

Imagem de Tumisu em Pixabay

Passo 2 – Defina um modelo de negócios e utilize o marketing digital

Após escolher a sua área de atuação, é altura de definir qual o modelo de negócio que irá utilizar. Com a internet e as novas tecnologias, o digital abriu as possibilidades de captar clientes, ampliando a quantidade de modelos de empreendimentos escaláveis.

Existem alguns exemplos como marketplace e infoproduto, que podem ser utilizados para crescer e estão em alta dentro do mercado. Veja onde o seu segmento se enquadra melhor.

Além disso, é importante começar a utilizar o marketing digital. Use as redes sociais, divulgue seu negócio, investindo em anúncios pagos, ou no inbound marketing. Enfim, aproveite todos os recursos do marketing digital para atrair novas pessoas.

Passo 3 – Lance um MVP e faça ajustes se necessário

Por fim, o último passo é lançar um MVP (Mínimo Produto Viável).Trata-se de um protótipo de solução, que pode ser feito com ferramentas básicas e através do qual poderá ter uma noção de como irá funcionar o seu negócio e seus produtos ou serviços.

Depois, basta colocá-lo em prática, primeiro para testes e posteriormente, de forma fixa. Avalie como o mercado responde ao seu produto ou serviço e faça ajustes se necessário.

Imagem de Tumisu em Pixabay

Ter um negócio escalável é extremamente vantajoso, e agora que já sabe como funciona e como pode ter um, é altura de “colocar a mão na massa”. Conte nos comentários o que achou do artigo e não se esqueça de partilhar com os seus amigos empreendedores.

2 COMENTÁRIOS

  1. O marketing digital é tudo para uma empresa !
    atualmente estou prestando serviços para uma empresa chamada Central Planejados, confesso que isso tem ajudado muito a empresa crescer.
    Vale a pena investir no marketing

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

five × one =